Assinada ordem de serviço para reformar escola em Nova Odessa

O prefeito de Nova Odessa, Cláudio José Schooder, o Leitinho, assinou nesta quinta-feira (22) a ordem de serviço para início das obras de reformas e adaptações nas condições de acessibilidade do prédio da EMEF (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Professora Haldrey Michelle Bueno, situado no Jardim São Manoel. A Prefeitura investe R$ 50.434,53 em recursos próprios nos serviços, previstos para durar 4 meses. A empresa responsável, vencedora de licitação, é a Vértice Edificações Eirelli EPP.

A unidade tem matriculados, atualmente, cerca de 400 estudantes da Rede Municipal de Ensino – que seguem em aulas remotas devido à pandemia de Covid-19. O contrato inclui a instalações de um novo portão para o fechamento das rampas de acesso, a construção de calçadas em torno das árvores e a instalação de gradil e portões para acesso à quadra de esportes – serviços que não foram incluídos no contrato de construção do prédio.

“Estamos, com essa obra, modernizando as condições de acessibilidade e segurança dos alunos e da equipe que atua nesta importante escola da nossa Rede Municipal, que fica num dos bairros mais populosos de Nova Odessa. Assim como na Saúde e em outras áreas, queremos modernizar e dar as melhores condições de trabalho e aprendizado também nas nossas escolas municipais”, explicou o prefeito Leitinho.

Inaugurada há três anos, a construção do prédio custou mais de R$ 6 milhões aos cofres da Prefeitura. A unidade de Ensino foi construída em uma área de 5,5 mil m², com quase 2 mil m² de construção, com sete salas de aula, biblioteca, sala de informática, multiuso e pedagógica, além da parte administrativa (secretaria, diretoria e sala de arquivos) e sistema de reuso de água de chuva.

“Embora seja um prédio novo, houve problemas na concepção do projeto à época da elaboração, que não atendeu ao programa escolar. Verificou-se que as falhas de projeto comprometeram o processo de funcionamento escolar, porém, diante da definição de estratégias de correção efetivas, as quais se referem à presente licitação, será possível alcançar uma obra com qualidade, segurança e dentro dos parâmetros preconizados para sua finalidade de uso”, explicou a secretária municipal de Obras, Projetos e Planejamento Urbano, a arquiteta Miriam Cecília Lara Netto.

A Rede Municipal novaodessense, mantida pela Prefeitura, possui 25 unidades, entre creches, pré-escolas e escolas de Ensino Fundamental I, e conta com 55 diretores e especialistas, 400 professores, 200 integrantes nas equipes de apoio e atende a cerca de 5,6 mil alunos.

A professora

Ainda funcionando no prédio anterior, a EMEF recebeu o nome da professora e conselheira tutelar Haldrey Michelle Bueno em 2010, ano em que ela faleceu subitamente. Ela nasceu em 09 de outubro de 1972 e era filha de Sebastião Bueno e Honorina Nascimento de Carvalho Bueno. Em 1995, Haldrey se formou no Magistério na Escola João XXIII, de Americana, e posteriormente no Superior de Pedagogia, em 1998 pela Unisal, também de Americana.

Na cidade, Haldrey atuou como estagiária e posteriormente como professora na Escola Estadual Joaquim Rodrigues Azenha, que também está localizada no Jardim São Manoel, onde trabalhou até o dia 12 de maio de 2010, completando 13 anos e 46 dias de serviços prestados à escola e a seus alunos.

A atuação de Haldrey na Escola Estadual também foi marcada por trabalhos voluntários voltados à inclusão de alunos PNEs (Portadores de Necessidades Especiais) e com jovens usuários de drogas. Em 2009, Haldrey recebeu 359 dos 2.742 votos da eleição do Conselho Tutelar. Em janeiro de 2010, tomou posse como a segunda conselheira mais votada na eleição. Como conselheira tutelar, a professora atuou por cinco meses, até falecer em maio daquele ano.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE