As dores do aborto

Muito se fala, se escreve e se filma sobre a violência contra a mulher, mas poucos trabalham lidam com o aborto de uma adolescente menor de idade como o filme argentino ‘Invisível’. Dirigido por Pablo Giorgelli, apresenta a questão sem música incidental de fundo e com longos silêncios.

Certamente a escolha traz em si muitas conotações. A principal está em não dar a essa situação glamour ou drama. As aulas do ensino médio sem sentido algum para a vida prática, o sexo sem amor no banco traseiro do carro e as tediosas jornadas de ônibus de casa para o trabalho, além das pesquisas na internet para resolver todos os problemas, ilustram um profundo vazio.
A protagonista não pode contar com ninguém. E a solidão na vida real é assim mesmo: silenciosa e amedrontadora, mas precisa ser enfrentada. Em um cenário existencial em que a mãe da adolescente grávida sofre de depressão e o pai da criança se propõe a pagar a clínica para fazer o aborto com extrema frieza e racionalismo, sem emoção alguma, a atmosfera do país, endividado e empobrecido, contribui para uma jornada vivencial que que a vida não oferece novas possibilidades.
As decisões simplesmente precisam ser tomadas sem heroísmo, mas com senso prático, pois a vida atropela os que param ??? e a imagem de um cão que sofre um acidente é emblemática no sentido de apontar que é possível um recomeço, mas tendo ciência que ele leva a uma situação diferente da anterior. Não há tempo para chorar, mas apenas para seguir em frente da melhor maneira possível ??? e geralmente a trilha não é fácil…
Oscar D’Ambrosio é jornalista pela USP, mestre em Artes Visuais pela Unesp, graduado em Letras (Português e Inglês) e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE