Artigo: Voto facultativo, estamos prontos?

Muito se tem falado da obrigatoriedade do voto em terras de Santa Cruz, que seria este o momento de começar uma reforma politico/eleitoral, porém este tema é um tanto quanto complexo, controverso e sério.

Eu em minhas reflexões em hora de vacância fico a me perguntar… Estaria o Brasil pronto para o voto facultativo? Estaria nosso povo pronto e preparado para viver em uma democracia plena? Já que o voto facultativo é um dos ingredientes para a tal.
E respondo em meus pensamentos…De forma alguma, eu observo e convivo com uma grande maioria de pessoas que tem dificuldades de convívio com a tão desejada democracia ainda não sabe bem o que é e ainda tem dúvidas de quando temos que cumprir deveres para exigir direitos, ainda em conflito com a tal democracia, e também temos o fato que nosso povo tem urticaria só em falar, debater ou participar de qualquer evento politico seja ele, de conscientização, campanha ou de participação direta junto à agentes, o que é compreendido e relevado, até pelo fato da ridicularização e banalização da corrupção entre os políticos e partidos, isso de forma genérica, salvo poucas exceções.
E ainda vou além, se fosse aprovado o voto facultativo nos atuais dias, viveríamos uma ditadura plena em tempos de aprendizado da democracia, pois quer queiram quer não, hoje uma militância que tem o mínimo senso, e entende que é importante votar e escolher seus representantes e vão com prazer às urnas e entendem não ser uma obrigação e sim um dever cívico e um direito democrático, lamentavelmente são atuantes e simpatizantes de um só partido. Sendo assim logo teríamos Presidente, Governadores, Senadores, Deputados, Prefeitos e Vereadores de um só partido.
Convoco as pessoas do bem que reflitam e comecem a participar da politica e quanto mais gente de bem estiver atuando e participando escolhendo e votando em seus candidatos com convicção que escolheu a pessoa que lhe represente e fiscalize e cobre de forma sistemática e atuante, mudando o conceito de obrigação para direito, mais vão ficando estreitos os caminhos da corrupção, pois somente através da participação na politica e conscientização que através dela faremos a revolução e assim tomaremos o poder, pois ele tem que estar com quem realmente pertence por fato e direito, que é o POVO!Jorge Ramos

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE