Artigo- Desanimado? Eu também estava.

Amados, foi em uma aula de EBD (Escola Bíblica Dominical) em nossa Igreja Batista Vida Nova, para ser mais precisa na última aula da revista A Cruz de Cristo, com 17 lições baseadas no livro de John Stott, que traz o mesmo título, que tive, digamos, um despertar. Sim, um despertar!

Há algum tempo, talvez possa dizer meses, tenho sentido um certo desânimo, descontentamento em relação a igreja ou mesmo sobre minha comunhão com Deus e não sabia precisar ao certo o que era. Só sei dizer que ia a igreja, aos cultos dominicais e a EBD e poucas vezes saia do templo com a sensação de preenchimento, ao contrário, sentia um certo vazio, como se faltasse algo, como se eu fosse a igreja buscando ser preenchida e nada.
Atribuía isso (minha insatisfação) aos líderes dos mais variados ministérios (louvor, MCA – Mulher Cristã em Ação e até mesmo a classe de juniores, queria ver meu filho adolescente entusiasmado com a sua classe e caminhada em Cristo) e porque não dizer com ao pastor, o líder maior dentro da igreja.
Quanto erro! Esperar do próximo, dos líderes, da instituição, dos irmãos!
Por algumas vezes, meditando, achei que o problema estava em mim. Faltava leitura bíblica, faltava uma postura mais firme como cristã, faltava testemunhos. Mas eu relutava dizendo a mim mesma e a algumas irmanzinhas mais próximas que eu estava sempre em oração, buscando a Deus. Então não entendia aquele sentimento. Um conflito dentro de mim. 
O entendimento veio nesta aula da EBD, quando estudávamos o livro de Lucas, no capítulo 24, versículos de 13 a 35, que trata sobre a nossa fé. Conta sobre dois homens que andavam com Jesus no caminho de Emaús e não se deram conta disso, seus olhos estavam fechados, a mente bloqueada, suas emoções travadas, sem fé na ressurreição de Jesus Cristo e em tudo o que Ele nos prometeu.  
Como está a sua fé? Que trata sobre o seu caminhar com Jesus. Que trata sobre auxiliar o seu próximo. Você com sua fé fraca ou forte contagia o seu próximo. Sabia disso?
Ao me ver desanimada, porque não estava andando juntinho de Deus, de Jesus como deveria, terminei de forma consciente ou inconsciente contaminando o meu próximo e também fui contaminada da mesma forma. E assim sendo formamos uma corrente de desanimados, de fracos na fé. De esperançosos por ações do nosso próximo. 
O que é isso? O problema as vezes sou eu, as vezes não. Mas a solução com certeza sou eu, está em mim, depende de mim! 
Temos que ser membros de um mesmo corpo, pessoas que sigam a Jesus, que andem com Ele. Me lembro de uma passagem Bíblica, que me marcou profundamente, há bastante tempo até. Não dizia muito, não era um texto longo, apenas uma frase, mas dizia tudo. Falava de Enoque. ???E andou Enoque com Deus (Gn.5.24)???. Olha que cena mais linda. Ele andava com Deus! Nós também podemos. Ele está conosco o tempo todo e acho que as vezes nos esquecemos disso. Nós temos andado com Deus, com Jesus Cristo?
Saiba que você também pode contagiar a pessoa que esta do seu lado de forma positiva, com muita fé, amor e esperança em Jesus Cristo. Deixando de esperar do outro e fazendo a sua parte. E ai quando todos estiverem em sintonia, vamos seguir um novo caminho, com novo rumo e não existirá mais desânimo. Que sejamos membros de um mesmo corpo, pessoas que sigam a Jesus, que andem atrelados a Ele. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE