Artigo: Alternativa no combate à dengue

Estamos assistindo com muita apreensão à grande quantidade de casos confirmados de dengue na região de Campinas. Acredito que, enquanto homem público, devemos buscar alternativas e soluções para melhorar essa situação. Independente dos esforços bem-sucedidos em Nova Odessa, que apresenta uma quantidade infinitamente menor que as cidades vizinhas, é preciso buscar maneiras de evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue.

Protocolei na Câmara Municipal um projeto de lei interessante, que dispõe sobre o incentivo ao cultivo das plantas “Citronela” e “Crotalária”, como método natural de combate à dengue. Além de divulgação sobre os benefícios do cultivo e manipulação das plantas nas residências, comércios, indústrias e terrenos baldios, o projeto determina que competirá à Secretaria da Saúde, através da Vigilância em Saúde, distribuir gratuitamente mudas da citronela junto de visitas e mutirões.
O objetivo é que o Município plante as mudas das plantas nas margens de rios, riachos, praças, canteiros de avenidas e demais áreas públicas. Obtivemos informações que este é um método natural de combate ao mosquito da dengue implantado em várias cidades como Juiz de Fora (MG), Anápolis (MS), Dourados (MS), Teresina (PI) e Vitória (ES). Nestes municípios houve satisfatória eficácia no combate biológico ao mosquito e queremos o mesmo para Nova Odessa.
A Citronela é bastante conhecida pelos seus efeitos repelentes, principalmente contra mosquitos e borrachudos, inclusive combatendo febre amarela e malária. Para se ter uma ideia, a ação de apenas uma planta pode atingir uma área de até 50 metros quadrados! Por sua vez, a Crotalária atrai as libélulas, que são predadoras naturais do Aedes aegypti, o que pode contribuir para a diminuição da proliferação do mosquito.
Algo importante de se frisar é que não há registros de danos à saúde das pessoas, como alergias, no manuseio das plantas. Ou seja, é uma alternativa viável para o município ampliar o trabalho de combate à dengue. Assistimos aos esforços das autoridades novaodessenses em manter os números bem abaixo das cidades vizinhas, mas toda ajuda é bem-vinda. Esperamos contar com o apoio dos colegas vereadores para a aprovação do projeto e a implantação pelo Poder Executivo.
José Pereira, 50, é vereador de Nova Odessa

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE