Aplicativos de leitura. Pandemia impulsiona crescimento

Nos últimos anos, principalmente após a pandemia mundial do novo Coronavírus, a tecnologia tornou- se uma ferramenta indispensável na vida de todos, pois em tempos de distanciamento, ela facilitou a forma de trabalhar, estudar e de se comunicar. Prova disso foi uma pesquisa feita em 2020 pelo Centro de Tecnologia de Informação Aplicada (FGVcia), que revelou que, até então, o Brasil tinha o total 424 milhões de dispositivos digitais em uso, entre computadores, notebooks, tablets e smartphones. Nesta mesma época, o Comitê Gestor de Internet no Brasil (CGI.br), divulgou a edição 2019 da pesquisa TIC Domicílios, cujos dados mostraram que 134 milhões de pessoas são usuárias da internet (74% da população com 10 anos ou mais).

 

Com esses números das pesquisas na casa dos milhões, é importante ressaltar que a internet também facilitou – e muito – o acesso à leitura de livros, jornais, revistas e materiais didáticos online. Com a crise ocasionada pela Covid-19, além do fechamento do comércio, muitas pessoas encontraram nos aplicativos de leitura digital uma forma fácil, prática e segura de se manterem atualizadas ou de fazerem o tempo passar mais rapidamente durante o isolamento social.

 

Um levantamento realizado pela Verisoft, empresa com mais de 20 anos de experiência no ramo de telecomunicações e que, atualmente, desenvolve aplicativos e plataformas focados em leitura digital, comprovou que o número de acessos aos apps cresceu muito  – e os dados foram bastante impressionantes.

 

No Claro Banca (aplicativo criado em parceria com a Operadora Claro), por exemplo, o crescimento de acesso no primeiro trimestre deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado foi de 164%. Nele, os assinantes podem encontrar 14 jornais e mais de 300 revistas que podem ser acessados tanto pelo celular quanto por tablets e computadores.

 

Outro aplicativo analisado foi o Bancah Jornais, com acervo dos 15 jornais mais relevantes do Brasil, disponível para tablets e celulares. O crescimento de acesso no primeiro trimestre deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado foi de 364%.

 

Os aplicativos de livros não ficaram de fora dessa análise. Só no Aya Books, em que os assinantes recebem um livro digital todo mês para montar sua biblioteca virtual, o crescimento registrado nos últimos 12 meses foi de 351%, com um total de mais de 8 milhões de livros transacionados.

 

“A leitura digital, além de ser um meio mais seguro, pois evita a circulação do vírus, é muito mais prática, já que o usuário pode ler o conteúdo a qualquer hora e de onde estiver. Por isso, acreditamos que, mesmo com o fim da pandemia, a tendência é que as pessoas continuem consumindo livros, jornais e revistas por meio dos aplicativos”, afirma o Diretor de Desenvolvimento de Negócios da Verisoft, Renato Marcondes.

 

Sobre a Verisoft

Há mais de 20 anos no mercado de Tecnologia da Informação e Telecomunicações, a Verisoft nasceu em Campinas, interior de SP, e contribuiu para o desenvolvimento e aplicação de diversas tecnologias inovadoras nos últimos anos, preocupando-se sempre com a promoção do acesso ao mundo digital de forma democrática.

Especialistas na criação e no desenvolvimento de produtos mobile, a empresa atua também na digitalização do setor editorial e educacional do Brasil, oferecendo uma gama completa de conteúdo: Cursos, Livros, Audiolivros, Revistas e Jornais digitais.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE