Aplicativo ajuda identificar dinheiro falso

Ninguém está imune de receber, eventualmente, notas falsas de dinheiro, seja consumidor ou comerciante. Mas, o Banco Central trabalha com frequência para tornar as cédulas cada vez mais seguras, com marcas e elementos que diferem as notas verdadeiras das falsas. No comércio, alguns métodos já fazem parte da rotina dos funcionários na hora de barrar a entrada de cédulas falsas, com o uso de canetas e lasers especiais.
Para auxiliar nesse processo de identificação, o Banco Central lançou um aplicativo gratuito para smartphones e tablets, que ajuda a população a conhecer os elementos de segurança das notas. Chamada ???Dinheiro Brasileiro???, a ferramenta pode ser utilizada como método de apoio, como explica o gerente de produtos e marketing do Sindicato dos Lojistas do Comércio de São Paulo (Sindilojas-SP), Eduardo Sylvestre.
Com o aplicativo instalado, é possível obter informações de segurança da cédula posicionando-a na câmara do dispositivo móvel. Assim, a ferramenta do Banco Central identifica o valor da nota e, em seguida, fornece indicações gerais sobre como reconhecer a veracidade da cédula.
O aplicativo não identifica se aquela nota em específico é verdadeira ou falsa. Ele apenas orienta sobre as marcas de segurança. A ideia é que os passos sejam seguidos para que a própria pessoa identifique se o dinheiro é verdadeiro.
O aplicativo dá orientações de como encontrar, por exemplo, o alto relevo em algumas áreas da nota, a marca d???água no papel, o registro coincidente, a imagem latente do Banco Central, os locais dos elementos fluorescentes, a posição do fio de segurança, entre outros.
Para Sylvestre, o aplicativo não exclui a utilização de outras ferramentas de segurança, sendo, na verdade, uma modernização dos habituais cartazes do Banco Central com dicas de identificação.
O aplicativo Dinheiro Brasileiro está disponível para Android e iOS.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE