Aos 91 anos, ex-vice-prefeita de Nova Odessa fala da vacina

A ex-professora, diretora de escola e vice-prefeita de Nova Odessa, Salime Abdo, de 91 anos, foi uma das primeiras a realizar o pré-cadastro no site da Prefeitura e tomou a primeira dose da vacina contra a Covid-19 já no dia 8 de fevereiro. A equipe municipal de imunização atua no Ginásio de Esportes do Jardim Santa Rosa.

Enquanto aguarda a segunda e definitiva dose do imunizante, Salime falou sobre a importância da vacina e dos cuidados, que ainda deverão ser seguidos por todos por um bom tempo. Desde março do ano passado, a educadora – que visitou o prefeito Cláudio Schooder-Leitinho (PSD) no dia 19 – tem tido uma vida “reclusa, com saídas estritamente necessárias”.

“Uso máscaras, luvas, álcool gel para desinfetar as mãos e, principalmente, não fico mexendo na minha máscara e mantenho distância das outras pessoas”, garantiu. Segundo Salime, “a vacina traz uma esperança de que a doença seja controlada, mas o controle é feito com atitudes, com mudança de comportamentos”, destaca a educadora por formação.

Embora o esforço de vacinação seja grande, ela sabe que vai demorar para todos serem vacinados. “Na verdade, vemos que não serão todos vacinados em curto prazo, então é essencial que continuemos a tomar cuidado em respeito a quem ainda não tomou vacina e também para servir de exemplo para os outros. Não há o que temer: as vacinas funcionam”, garante.

Salime ressaltou ainda que “tem muitas notícias falsas circulando, tratamentos ineficientes, promessas de proteção com isso ou aquilo. O que funciona é ter uma vida equilibrada, com alimentação saudável, hidratação e atividade física – cada um dentro de sua capacidade e cuidar dos problemas de base que acaso tenha”, defende.

“As diversas vacinas circulando pelos países são uma vitória inegável da Ciência e os pesquisadores e cientistas envolvidos, de corpo e alma, merecem nossos aplausos e gratidão. Agora, as variantes do coronavírus, que são mais perigosas e contagiosas, trazem preocupação e não podemos nos descuidar”, completou.

Salime Abdo

Salime Abdo chegou em 1951 a Nova Odessa, onde morava com suas irmãs Nabia e Maiba, para cursar Pedagogia na PUC-Campinas. Tão logo terminou a Faculdade de Educação, começou a dar aulas de Sociologia, Práticas Escolares e Administração Educacional para o curso de Magistério no então Colégio Estadual de Americana.

Foi diretora de escola em Torrinha, depois Cordeirópolis e, a partir de 1966, se tornou diretora do Ginásio Estadual de Nova Odessa, depois EE Dr João Thienne, onde permaneceu por 20 anos. Aposentou-se do Magistério em 1983. Recebeu o título de cidadã novaodessense em 1957, quando o então distrito de Campinas iniciou sua campanha pela emancipação.

Sendo escolhida datilógrafa da comissão de lideranças locais que lutou e conseguiu a elevação a município. A partir de 1989, foi a responsável pelo processo de municipalização da Educação Fundamental pela Prefeitura da cidade e, entre 2005 e 2012, foi vice-prefeita (e chefe de Gabinete) por dois mandatos consecutivos, ao lado do ex-prefeito Manoel Samartin.

“Resumindo: comecei como escriturária, professora primária, professora secundária, diretora de escola estadual, coordenadora municipal de Educação, vice-prefeita. Como vice-prefeita, fui chefe de Gabinete, presidente do Fundo Social de Solidariedade e supervisora dos diversos conselhos municipais”, finalizou dona Salime, como é conhecida.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE