Aos 36, Cauê chega onde Diego queria

Dez anos atrás, Americana vivia em harmonia com um prefeito novo e prodígio que seria alguém grande, talvez até maior que os novatos de 30-40 anos antes- um virou ministro e outro presidente da Alesp. O novato Cauê Macris era do mesmo PSDB de Diego mas ainda engatinhava e partia para uma dificílima pré campanha para deputado estadual- a sua primeira. 
Devia a Diego a presidência da Câmara e começava a mostrar que era mais focado que os anteriores, ainda que tido como alguém com pouco carisma. O tempo passou e os projetos de Cauê foram se realizando e ele logo obteve a ‘independência’ de Diego.
Em 2012, Diego ficou ‘grandão’ com a maior votação da história e caminhava para ser um ‘big player’ em 2014. Mas logo depois da eleição a Justiça Eleitoral entrou na vida política do então jovem tucano e veio a cassação. Também em 2014, Cauê começou a avançar para além de Americana e continuar com a imagem de comprometido e focado.
Em 2017 Cauê se torna presidente da Alesp- repetindo o posto que o pai Vanderlei havia conquistado- em grande parceria com o governador Geraldo Alckmin. Mas o grande lance da ‘alta política’ de Cauê foi ser um dos principais fiadores do então pré candidato do PSDB ao governo de SP João Doria. Doria foi eleito e a história segue, com Cauê agraciado esta semana com o título de governador do Estado.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE