Ação a favor do bem e da vida acontece dia 29 na Área Cura

Uma ação a favor do bem e da vida! O evento que tem como tema ???Falar é a melhor solução??? será realizado neste domingo (29), na Escola Maria Cheila Alves, no Parque das Nações, região da Área Cura, em Sumaré. Totalmente gratuito, o projeto de combate e prevenção ao suicídio prevê atividades durante toda a manhã, com palestras relacionadas à ansiedade, depressão e suicídio; rodas de conversa e oficinas, plantão psicológico com três Psicólogos, e várias atividades culturais, entre elas, Batucada da Bola de Neve Church, apresentação musical da Igreja ADAC, teatro com a Igreja Monte Horebe e workshops. Também está previsto um bate-papo com Psicólogo do sistema municipal de saúde sobre o funcionamento do atendimento na rede. A realização é do Instituto Brasileiro de Educação, Solidariedade e Pesquisa (IBESP) e Grupo de Psicólogos de Sumaré, com o apoio da Prefeitura de Sumaré, por intermédio das Secretarias Municipais de Educação e Saúde.

Uma das palestras traz como tema ???Identificando características suicidas em crianças e adolescentes???; enquanto que a roda de conversa abordará à depressão e realização profissional. O prefeito Luiz Dalben enalteceu a iniciativa, e reforçou a necessidade de atenção e cuidado para a promoção da qualidade de vida dos sumareenses de todas as idades. ????? fundamental orientar a população e, para isso, se faz necessário abrir canais de conversa sobre o assunto. Ações como essa que o Grupo de Psicólogos de Sumaré fará no próximo domingo servem para identificar as pessoas que precisam de cuidado nesse sentido, pois conversar sem dúvida é a melhor solução???, comentou o Chefe do Poder Executivo.

De acordo com o psicólogo, diretor de Apoio de Projetos da Casa Brasil e um dos idealizadores do projeto, Edson Cosme, esta é a primeira vez que o bairro recebe, a pedido da juventude local, esse tipo de ação com foco nessa temática. Para ele, que é profissional da área, será uma ocasião especial para que as pessoas busquem informações sobre o assunto. ???Todos estão convidados. Se você precisa, compareça e aproveite! Se não precisa, compareça e aprenda, porque você pode ajudar alguém que está com depressão, ansiedade ou prestes a cometer suicídio???, explicou.

A expectativa da organização é que o evento seja acolhido pela comunidade local, atraindo público de todas as faixas etárias – das crianças e adolescentes a jovens e adultos ??? bem como seus familiares, enfim todas as pessoas que se interessam pelo tema. O trabalho de divulgação vem sendo feito nas escolas e demais órgãos públicos, e até os comerciantes locais aderiram à iniciativa.

SETEMBRO AMARELO

Segundo estatísticas, somente no Brasil 12 milhões de pessoas sofrem de depressão. O número de suicídio cometido por adolescentes brasileiros triplicou nos últimos cinco anos. No mundo, a cada 40 segundos uma pessoa comete o suicídio. Daí a importância desse trabalho, que é considerado uma ação a favor da vida!

Realizado desde 2015, o Setembro Amarelo foi criado pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). A cor amarela, segundo o CVV, representa a luz e o sol, simbolismo que reflete a proposta da campanha de preservar a vida. O mês foi escolhido em razão do Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, celebrado todo ano em 10 de setembro. A data é organizada pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio com o respaldo da Organização Mundial da Saúde (OMS). O objetivo do dia é conscientizar as pessoas ao redor do mundo que o suicídio pode ser evitado.

No Setembro Amarelo sumareense, a Prefeitura de Sumaré, por meio das Secretarias Municipais de Saúde e de Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social, vem realizando muitas atividades. Durante todo o mês as unidades Básicas de Saúde (UBS) de Sumaré reforçam as orientações e prevenção ao adoecimento mental, com ações de palestras e rodas de conversas. Além disso, os profissionais estão esclarecendo a população sobre o funcionamento da rede de atenção psicossocial do município.

Palestras com a temática já foram realizadas, inclusive na UPA Engenheiro Marcos Aurélio de Marchi (Macarenko). Diversas ações também foram desenvolvidas pela Secretaria de Inclusão e Assistência Social, como rodas de conversas, Reflexão na Praça do Bairro com balões amarelos contendo mensagens de apoio ao tema, Mobilização com cartazes e panfletos, entre outros.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE