Edit

Antiga estação de Nova Odessa vai abrigar museu

Inaugurada em 1907, a antiga estação ferroviária de Nova Odessa vai abrigar um museu ferroviário com biblioteca, área para ferromodelismo e um espaço multicultural que contará um pouco da história de formação da cidade e permitirá a realização de exposições e apresentações artísticas. O projeto, que faz parte do processo de revitalização da Praça José Gazzetta, será desenvolvido pela ONG Amigos do Museu Ferroviário Paulista, vencedora da licitação aberta pela Prefeitura. As intervenções devem começar em julho.

“Nossa ideia é criar um museu que seja referência e se torne um grande ponto turístico no Estado. Queremos mostrar a importância da ferrovia para o desenvolvimento de São Paulo, sua atual situação de decadência e como ela pode alavancar o crescimento do país”, explicou Alexandre Valdes, presidente da organização não governamental criada em maio de 2017 por um grupo de pessoas apaixonadas pelo modal ferroviário.

A partir da assinatura do contrato de concessão, marcada para segunda-feira (22) no Paço Municipal, a ONG já pretende iniciar os trabalhos. “Inicialmente, faremos uma revisão no edifício e, em seguida, iniciaremos as melhorias, com troca de fechaduras e instalação de alarme. Depois, vamos mexer nas partes hidráulica, elétrica e em outros pontos necessários para tornar o prédio mais seguro e próximo da configuração original”, adiantou Valdes.

Além de transformar a estação e um espaço de resgate histórico e cultural, a ONG quer ampliar o potencial turístico da cidade, que voltou ao Mapa do Turismo Brasileiro em 2019 após seis anos. “Já temos mais de 200 peças para o acervo do museu, incluindo bilhetes, quadros, brasões, livros, mapas, lustres, plantas de estações e de cabines de controle”, afirmou o presidente da associação. “Desde a criação da organização, estamos captando patrocinadores e estamos buscando um trem, que seria uma das principais atrações.”

O secretário de Governo da Prefeitura de Nova Odessa, Eduardo Gazzetta, o secretário de Esportes, Cultura, Lazer e Turismo, Josias Queiroz, e o diretor de Cultura e Turismo, Cícero Edno, vistoriaram nesta sexta-feira (19) as instalações que serão entregues à ONG. “A estação tem um enorme valor histórico para a cidade e, com a revitalização, se tornará um ponto de encontro para as famílias e um espaço de lazer e difusão cultural situado bem no coração da Praça Central, que já é referência nesse sentido e foi totalmente reformada numa parceria da Administração Municipal com a iniciativa privada”, avaliou Gazzetta.

Para Josias Queiroz, o projeto vai recuperar um espaço capaz de unir gerações e permitirá o resgate da história do município. “O novo espaço cultural será mais uma alternativa de lazer, entretenimento e, ao mesmo tempo, uma nova fonte de conhecimento para crianças, jovens e adultos”, comentou Queiroz. “A revitalização e a reativação da antiga estação chegam como chave de ouro para coroar as ações voltadas à cultura no governo e farão com que Nova Odessa avance na cultura e no turismo”, disse Edno.

CONCESSÃO. O contrato terá validade inicial de 12 meses e vai transferir a responsabilidade de gestão e manutenção da estação à ONG. A Prefeitura de Nova Odessa obteve autorização da Superintendência do Patrimônio da União para cessão do imóvel e conversão em espaço cultural em 2014. A mudança na documentação foi necessária porque a cessão anterior previa o uso da estação apenas como sede da Guarda Civil Municipal, instalada desde 2013 em um prédio na Praça Ângelo Paulon.

 

COLABORE. Quem quiser fazer doações de material ferroviário à ONG ou contribuir de outras formas com a formação do museu pode entrar em contato pelos telefones (11) 95551-3174 e (19) 99779-5570 e pelo e-mail: [email protected].

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE