Análise- Manifestações “zeram” eleições 2014

Um saldo das manifestações que chacoalham o Brasil há dez dias é a necessidade de mudança que os políticos e seus QGs vão ter que passar a partir do segundo semestre. Os dois maiores partidos- PT e PSDB- são os que mais correm risco. A presidente Dilma (PT) precisa recuperar a imagem de líder gerente do país e fazer duras correções de rumo na economia e na infra-estrutura do país. Um novo plano econômico e/ou social deve ser a resposta no segundo semestre.

RUIM PRA EDUARDO E A??CIO. E MARINA?- Se está ruim pra Dilma, não está bom para o provável adversário mais forte, Aécio Neves (PSDB) e nem para o novo nome Eduardo Campos (PSB). O senador mineiro praticamente não tem como lucrar com o processo. O governador do Pernambuco também se viu acuado no processo. Já para a presidenciável Marina Silva (Rede), que foi novidade em 2010, o quadro também está zerado. Ao menos a vantagem dos outros a ela foi reduzida.

SP- RUIM PRA ALCKMIN E PRA PADILHA- Em São Paulo, não bastasse as importantes derrotas de 2012, o PSDB ainda vai ter que tratar de apresentar novos projetos para superar o cansaço de 20 anos de poder. O ???zerar??? da análise afeta também o favorito a candidato do PT e nome forte Alexandre Padilha, hoje ministro da Saúde.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE