Análise: Interinos trazem estabilidade em 2017

O ano de 2017 para o governo Omar Najar (PMDB) foi marcado pela entrada em cena dos interinos, que fizeram o dever de casa e passaram a titulares.
Leandro Tressoldi assumiu o DAE em junho deste ano e foi ficando. Seu maior problema hoje são os poços artesianos e cobranças de serviços. A prefeitura tentou abrir processo para privatizar a empresa, mas este morreu na Câmara.
Ricardo Fernandes passou a controlar a Fazenda da prefeitura no final de 2016 e usou o ano para impor seu estilo e apontar para um 2018 que parece bem melhor que os anos anteriores.
Na saúde, foi Gleberson Miano que entrou interinamente e viu mudar um pouco a imagem da pasta com anúncios de verbas e uma aparente estabilidade na gestão com uma nova OS. Ainda vem por aí o desafio do Novo Hospital e os prazos para a entrega.   

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE