Americana tem caso suspeito da ‘doença da urina preta’

Americana confirmou, nesta quarta-feira, um casos suspeito da doença da urina preta. Trata-se de uma mulher, de 31 anos, que está internada em um Hospital Particular da cidade.

A doença, chamada Síndrome de Haff, é causada por uma toxina que pode ser encontrada em determinados peixes como o tambaqui, o badejo e a arabaiana ou crustáceos (lagosta, lagostim, camarão). Quando o peixe não foi guardado e acondicionado de maneira adequada, ele cria uma toxina sem cheiro e sem sabor.

NOTA

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, trata-se de uma mulher, 31 anos, que se encontra internada em hospital particular de Americana e apresenta quadro sugestivo de Síndrome de Haff.

O caso, portanto, é considerado SUSPEITO e está sob investigação pelo GVE (Grupo de Vigilância Epidemiológica).

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE