Americana tem carro para lutar contra Dengue

O prefeito de Americana, Omar Najar (PMDB), e a secretária de Saúde, Mirella Povinelli, entregaram na manhã desta sexta-feira (03) um veículo que incrementará as ações de combate à dengue. Uma saveiro de cabine dupla, equipada com nebulizadores e equipamentos de som, foi adquirida com uma verba da Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas), no valor de R$ 70 mil, mais contrapartida de Prefeitura de R$ 1.569,00. O representante da Agemcamp, Sergio Machado Ferreira, prestigiou a entrega do carro.
O veículo e os equipamentos serão utilizados nas ações preventivas e de combate ao mosquito Aedes aegipty, transmissor da dengue, zika e chikungunya. A equipe realiza, além do trabalho educativo e de conscientização, visitas domiciliares, vistoriando quintais em busca de possíveis criadouros do vetor. Acompanha, ainda, a situação dos chamados pontos estratégicos, como borracharias e depósitos de materiais recicláveis, e dos imóveis considerados especiais, como escolas e unidades de saúde públicas e particulares e empresas de grande porte.
O combate à dengue sempre foi uma preocupação da atual gestão, tendo conseguido uma significativa redução nos casos da doença nos primeiros cinco meses deste ano. Logo no início deste ano, uma empresa foi contratada e, em 22 de fevereiro, 57 novos agentes de controle da dengue iniciaram os trabalhos. Firmou-se, também uma parceria com o Exército, que enviou 15 soldados para Americana para auxiliar no combate de 02 de março a 17 de abril deste ano. No ano passado, a cidade recebeu 33 agentes da Sucen (Superintendência para o Controle de Endemias). Todos esses profissionais se juntaram aos 23 agentes da Prefeitura que, já realizavam as ações.
No primeiro quadrimestre deste ano, a Secretaria de Saúde, por meio do trabalho dos agentes, realizou 99.080 visitas domiciliares. Durante o trabalho, foram realizados vistoria nos quintais, busca ativa (atividade realizada em um raio de 300 metros no entorno do imóvel com morador com suspeita ou confirmação da doença para verificar se há outras pessoas com sintomas da dengue na região) e bloqueio com controle de criadouros, que inclui a retirada de materiais que possam facilitar a procriação do mosquito.
Os resultados positivos de todo esse esforço podem ser comprovados pelos números. Americana registra, este ano, uma redução significativa nos casos confirmados de dengue. De janeiro a maio de 2016, foram 952 casos. No mesmo período de 2015, foram 7.086, e em 2014, 8.704.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE