Americana se mobiliza para entrega de cestas básicas

A Secretaria de Ação Social e Desenvolvimento Humano da Prefeitura de Americana e o Fundo Social de Solidariedade de Americana estão realizando em conjunto uma força-tarefa para atender as demandas do município em relação à entrega de cestas básicas para as famílias com vulnerabilidade social e risco, cadastradas para receberem os benefícios, em função do enfrentamento à Covid-19. Após o preenchimento do cadastro on-line no site da prefeitura, ou presencialmente nas unidades dos Cras (Centros de Referência de Assistência Social), uma equipe técnica checa e analisa as informações das famílias que se enquadram nos critérios, como ter baixa renda, número de dependentes (idosos, pessoa com deficiência), situação emergencial, entre outros, para fazer a triagem e estabelecer prioridades no atendimento.

Muitas campanhas de arrecadação de alimentos estão sendo feitas no município para atender as demandas, mas o número de famílias que se cadastraram para receber as cestas básicas é grande. Somente no cadastro on-line foram mais de três mil pedidos, além das famílias que já se encontravam cadastradas em programas sociais, contabilizando com a abertura novamente do cadastro em mais de cinco mil.

Foram distribuídas em torno de 1.500 cestas em 15 dias com a previsão de chegar em 2 mil até a próxima semana, no atendimento das famílias já cadastradas até 30 de abril. Todas as doações recebidas pela Secretaria e pelo Fundo Social estão sendo direcionadas para atendimento às famílias cadastradas. Dessa forma, toda a arrecadação realizada até o momento já está comprometida.

Por isso, a gestão dos cadastros está sendo administrada em uma listagem unificada com critérios que foram estabelecidos em conjunto com o Conselho Municipal de Assistência Social para que as famílias que mais precisam possam ser atendidas com prioridade.

O preenchimento on-line do cadastro no site www.americana.sp.gov.br deve ser feito para evitar o deslocamento e a aglomeração das pessoas nas unidades dos e nas organizações parceiras.

Os critérios são: residir em Americana, mesmo que em situação temporária ou de rua; renda familiar de até três salários mínimos vigentes (considerando na composição da renda familiar os auxílios e benefícios concedidos pelo Governo, mesmo que emergencialmente); ter, dentre seus membros, público prioritário em situação de dependência (criança e Adolescente, de 0 a 17 anos, pessoa idosa com idade igual ou superior a 60 anos, pessoa com deficiência e/ou transtorno mental, pessoa adulta, de 18 anos a 59 anos, migrante e/ou refugiado sem documentação civil).

A diretora da Unidade de Assistência Social e Direitos Humanos, Beatriz Betoli Bezerra, explicou que os critérios foram adotados para atender as necessidades das famílias mais vulneráveis nesse momento, estabelecidos em muito alta, alta, média e baixa prioridade, baseados na renda familiar e na quantidade do público prioritário dentro do núcleo familiar. “Por exemplo, a partir do cálculo da renda, se a família se enquadra na renda per capita de até R$170,00 e tiver acima de seis pessoas na composição familiar consideradas público prioritário será de prioridade alta e, assim, sucessivamente, de acordo com a escala de prioridade”, explicou.

O Fundo Social de Solidariedade tem recebido diversas doações, monta as cestas, que são direcionadas à Secretaria de Ação Social e entidades responsáveis pela distribuição.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE