Americana recebe chefão do Corfebol

Neste final de semana, 19 e 20 de março, Americana receberá a visita de uma importante autoridade esportiva mundial, o holandês Jan Fransoo, presidente da Federação Internacional de Corfebol e da Associação das Federações das modalidades participantes do World Games ??? evento organizado pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) -, responsável por todas as modalidades que pleiteiam se tornar olímpicas.

O representante esportivo internacional estará no Brasil para participar de dois congressos nas universidades paulistas, USP ??? São Paulo (SP) ??? e UFSCAR ??? Sorocaba (SP). Essa é a segunda visita do holandês na Federação de Corfebol do Estado de São Paulo, que tem sede em Americana. Em 2014, o presidente esteve acompanhando as disputas do Campeonato Pan-Americano realizado no município.
Fransoo chegará à Princesa Tecelã no sábado, 19/03, pela manhã e será recepcionado por autoridades locais. O almoço, na cidade de Campinas, será com professores da área esportiva interessados em implantar a modalidade. No período da tarde, o presidente acompanhará o treinamento da equipe americanense, às 16h, no ginásio Roberto Polati (Antônio Zanaga), e concederá entrevista à imprensa.
No domingo, 20/03, assistirá a uma partida demonstrativa de Mono-Corfebol (uma variação da modalidade, com quatro jogadores por equipe ??? dois homens e duas mulheres), que será realizada no Clube do Sindicato dos Servidores Públicos de Americana, antecedendo as finais de um torneio society realizado com times da região. Após as atividades, o presidente visitará a cidade de Holambra, onde apreciará as tradições de sua terra natal no Brasil.
Toda a programação está sendo elaborada por Luciana Bortoleto, representante da modalidade no país, técnica da equipe de Americana e da seleção brasileira Sub-19 em duas edições do Campeonato Mundial 2014 e 2015, com formação em treinamento e arbitragem oferecida pela Federação Internacional.
Difundido na Holanda em 1902, o Corfebol é praticado por homens e mulheres (equipes mistas) obrigatoriamente em uma quadra de 40m de comprimento e 20m de largura. As equipes são constituídas por oito jogadores: quatro homens (dois na defesa e dois no ataque) e quatro mulheres (dois na defesa e dois no ataque), tendo como objetivo introduzir a bola no cesto, que diferente do basquete, não possui tabela. Quando são anotados dois pontos na partida, os atletas que estão no ataque invertem de posição com os de defesa, o que torna o jogo mais dinâmico.
As partidas duram 60 minutos, divididos em dois tempos, cada um de 30 minutos. Os jogos têm apenas um árbitro. Cada cesta vale um ponto. ?? proibido tocar na bola com a perna, com o pé, com o joelho ou com o punho; bater ou tirar a bola das mãos do adversário ou de um companheiro; correr, andar com a bola ou driblar a mesma; lançar de uma posição defendida, entre o atacante e o cesto, de frente para o atacante com o braço levantado à distância de um braço.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE