Edit

Americana recebe anúncio da parceria entre fábrica de reciclagem e telefonia

Na tarde de ontem, foi realizado o lançamento da parceria entre a Descarte Certo e a empresa de telefonia Oi para a construção de cinco fábricas de reciclagem de lixo eletrônico no Brasil. Estiveram presentes no evento o secretário de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Bruno Covas; a secretária do Ministério do Meio Ambiente, Samyra Crespo; o diretor de tesouraria e de relações com investidores da Oi, Bayard Gontijo; o diretor presidente da Descarte Certo, Lucio Di Domenico; e os secretários municipais de Desenvolvimento Econômico, Luiz Carlos Martins, e de Meio Ambiente, Jonas Santarosa. O anúncio de parceria ocorreu na unidade da empresa Descarte Certo localizada em Americana.A meta da parceria é a construção de cinco fábricas de reciclagem de lixo eletrônico no Rio Grande do Sul, Pernambuco, Amazonas, Goiás e Rio de Janeiro, além da ampliação da unidade de Americana (SP). O investimento será de R$ 10 milhões, com a criação de 5 mil empregos diretos e indiretos e capacidade para cumprir as determinações da Política Nacional de Resíduos Sólidos e atender às indústrias de eletroeletrônicos.As fábricas terão a capacidade de processar 1.200 toneladas de resíduos por mês, volume que inclui o que já é processado na unidade de Americana. São considerados resíduos sólidos as partes e peças de bens de consumos, como computadores, celulares e eletrônicos que, após o uso, causam danos ao meio ambiente e à população.???Fiquei impressionado com a explanação dos mais jovens (Gontijo e Domenico) acerca de projeções sobre o futuro e meio ambiente. Nós nos unimos aos ideais das duas empresas. Porque cuidar do meio ambiente é gerar saúde para a população. Americana tem um prefeito jovem que está de braços abertos e sequioso de estender a mão a tudo que for necessário. Americana oferece a sua amizade a todos vocês???, afirmou o vice-prefeito Dr. Seme Calil Canfour.O secretário estadual de Meio Ambiente, Bruno Covas, enfatizou que a parceria anunciada não contempla apenas o meio ambiente, mas indiretamente também a saúde pública. E parabenizou as duas empresas pela iniciativa de melhorar o gerenciamento de resíduos sólidos e de se preocupar com as responsabilidades pós-consumo e logística reversa.O diretor presidente da Descarte Certo, Lucio Di Domenico, apresentou alguns números que atestam o tamanho do desafio da reciclagem de eletrônicos no Brasil. Por ano, o País descarta 680 mil toneladas desse tipo de material, o que dá uma média de 3,5 quilos por habitante.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE