Americana já estuda buscar água fora do Piracicaba

Diante da grave crise hídrica que afeta, principalmente, a região sudeste, provocada pela ausência de chuvas, o Departamento de Água e Esgoto, DAE, de Americana, vem, desde fevereiro, realizando estudos para a identificação de novos pontos de captação de água bruta. A princípio,  foram considerados quatro pontos viáveis para uma captação emergencial. São eles: Delta do Rio Piracicaba ??? Rio Atibaia/Rio Jaguari; Jaguari, na altura do ???Quebra-popa???, no Pós-Represa; e em dois pontos na Represa Salto Grande, próximos ao Vale das Nogueiras.
 O desafio de localizar e analisar novos pontos de captação foi lançado pela diretora geral do DAE, Claudete Alves Pereira, aos técnicos da autarquia que apontaram as opções viáveis para se precaver não apenas do período atípico de falta de chuvas mas também da estiagem que vai de 01 de junho a 30 de setembro. ???Amostras de água foram coletadas nos quatro pontos mencionados e enviadas para análise para que possamos dar andamento ou não ao processo???, explica a diretora do DAE, que acrescenta que a captação oficial de Americana é a que funciona hoje e  que está passando por uma reforma e ampliação, em ritmo acelerado.  Até  meados do ano de 2015 a nova captação deverá  estar funcionando. Segundo o diagnóstico dos estudos até o momento, a outorga de 1.050 l/s é suficiente para abastecer a cidade. ???Partindo do pressuposto que a outorga é a mesma, os estudos agora serão voltados para analisar a melhor forma de divisão da quantidade captada. ?? importante que tenhamos novas alternativas de captação e estudos prontos para que, se necessário, sejam aplicados???, explica. As análises devem ficar prontas em duas semanas. Medidas tomadasA primeira medida tomada pelo DAE para não comprometer o abastecimento por conta da estiagem atípica foi a realização de um enrocamento no Rio Piracicaba para garantir que as bombas da captação de água bruta permanecessem submersas, garantindo a captação de água a ser tratada e distribuída, medida que deu certo e está ajudando até hoje na manutenção do nível do rio. Outras medidas foram a limpeza do rio no entorno da captação, a locação de geradores que são usados para não paralisar as bombas quando há falta de energia e trabalho educativo e de conscientização junto à população. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE