Americana e Nova Odessa terão ato por Mari Ferrer

Vítima de um estupro e de um caso ainda mais grave que resultou em decisão por ‘estupro culposo’ (sem intenção) Mari Ferrer foi humilhada pelo advogado do estuprador- um homem branco e rico- com o vídeo da audiência sendo vazado esta semana. A decisão do juiz gerou revolta nas redes sociais.

ATOS EM AMERICANA E NOVA ODESSA- A auxiliar administrativo Gabriela Brito, 25, decidiu organizar o evento em Nova Odessa por entender que a história choca as mulheres. “Somos sempre assediadas e se, com um caso de estupro, não acontece nada, como reagir?”. O ato na cidade acontece este domingo, às 11, na praça em frente a Prefeitura. Em Americana, o ato está previsto para a praça Comendador Muller, também no domingo, às 14h.

O caso da jovem Mariana Ferrer, que foi estuprada em um beach club em Florianópolis pelo empresário André Aranha, tomou conta das redes sociais nesta terça-feira (3). Durante julgamento, a defesa do acusado e o Ministério Público alegaram que o homem não sabia que a vítima não estava com a sua capacidade plena de consentir. O termo “estupro culposo” acabou se tornando o assunto mais comentado em todas as redes sociais. Mas afinal, o que é isso? O Estado de Minas conversou com duas advogadas que explicaram o uso do termo e o caso Mari Ferrer.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE