Americana e Nova Odessa investigam mortes por Covid19

Foto ilustrativa
Morreu, nesta sexta-feira (27), aquela que pode ser a primeira vítima do Coronavírus em Americana. O homem de 64 anos, com suspeita de Covid-19 em hospital particular da cidade. Ele começou a ter sintomas no dia 13 de março, procurou por assistência médica deste mesmo hospital, no dia 23 de março, quando foi diagnosticado com pneumonia bacteriana. 
EMPRESÁRIOS MARCAM CARREATA CONTRA QUARENTENA 
Recebeu prescrição de antibiótico e foi liberado para tratamento em casa. Após três dias, a febre tinha passado, mas a falta de ar e cansaço continuaram. Com a piora do quadro na madrugada de hoje, foi internado às 1h30 e encaminhado para UTI com dificuldades respiratórias. O paciente teve piora do quadro e veio a óbito por volta das 12h30. Ressalta-se que o exame para coronavírus já tinha sido feito assim que o paciente deu entrada para internação e foi encaminhado ao Instituto Adolfo Lutz.
O paciente residia no município de Americana e estava entre os grupos com maior risco da doença, por ter mais de 60 anos, ser cardiopata e diabético. Além disso, teve contato com um caso confirmado da doença atendido no município de São Paulo. A família e o local de trabalho do paciente estão sendo monitorados pela Vigilância Epidemiológica de Americana e não existem, por enquanto, outras pessoas do convívio dele que apresentem os sintomas da doença.
A prefeitura lamenta profundamente a perda e presta solidariedade à família do paciente.
PrevençãoA prefeitura de Americana recomenda a todos que continuem a adotar todas as medidas para prevenção do coronavírus e que monitorem possíveis sintomas da doença. Em caso de dificuldade para respirar, acompanhado por febre e tosse, o paciente deve procurar assistência médica e evitar contato com outras pessoas.
A prefeitura destaca ainda que possui estrutura para o atendimento de pacientes em estado grave e que vem, por meio do seu comitê de crise, monitorando a situação do município e tomando medidas mitigatórias para evitar o contágio desenfreado da doença.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE