Americana. Construção civil encolhe no semestre

O setor da construção civil na região não apresenta bons dados para o primeiro semestre de 2017. Dentre as oito cidades pesquisadas, apenas três apresentaram saldo positivo em vagas com carteira assinada. Em Americana, de janeiro a junho de 2017, a queda foi de -1,88%, o que equivale a 77 postos de trabalho extintos na construção civil. Fevereiro foi o único mês em que o saldo de vagas foi positivo, com 48 vagas geradas no setor.
Os dados são da pesquisa realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), com base em informações do Ministério do Trabalho e do Emprego (MTE).
Além de Americana, também encerraram o semestre no vermelho os municípios de Piracicaba (-11,45%); Indaiatuba (-7,79%); Limeira (-7,25%); e Rio Claro (-0,34%). Os únicos resultados positivos do semestre foram registrados por Paulínia, Campinas e Valinhos, com alta de 6,43%, 2,65% e 1,18%, respectivamente.
“Enquanto o governo não acertar suas decisões econômicas e políticas, não teremos horizonte para recuperar os investimentos e o emprego no setor da construção”, explica o diretor da regional do SindusCon-SP em Campinas, Marcio Benvenutti.
“A inflação dos últimos 12 meses foi a menor desde 1999, e abaixo do piso da meta. Inflação baixa demais também é um risco e pode indicar uma economia fraca e desaquecida em razão do baixo consumo. ?? preciso cautela”, alertou.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE