Americana discute atendimento à criança e adolescente

A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos da Prefeitura de Americana, Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA) e a Diretoria de Ensino estão discutindo a implantação Protocolo Municipal que institui o fluxograma de atendimento à criança e adolescente vítima ou testemunha de violência. A capacitação dos profissionais da rede de proteção, em especial os professores, foi abordada durante reunião virtual realizada na última terça-feira (2).

De acordo com a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Juliani  Hellen Munhoz Fernandes, foi feita uma exposição sobre o Protocolo Municipal com o objetivo de alinhar uma capacitação junto aos educadores. “Estamos buscando possibilitar a capacitação, visando promover a realização de uma escuta especializada de crianças e adolescentes vítimas ou testemunha de violência. A participação dos educadores é de fundamental importância para a implantação e funcionamento do protocolo de atendimento à criança e adolescente em nosso município”, disse Juliani.

A próxima ação será uma reunião com a Secretaria Municipal de Educação, prevista para o dia 9,  para ajustar as redes estadual e municipal ao trabalho de capacitação, juntamente com os supervisores de ensino da DEAME. Na sequência, a terá início o processo de licitação para contratar empresa para realizar a capacitação, que será financiada pelo Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

A reunião envolveu 54 profissionais da rede de proteção à criança e adolescente, entre diretores e supervisores de 40 escolas da rede estadual de ensino. A apresentação do Protocolo Municipal foi feita pela assistente social da Secretaria, Alcimara Silva Batalhão, responsável pelo Assessoramento e Defesa de Direitos Humanos e Socioassistenciais.

Também participaram do trabalho a presidente do CDMCA, Maria Aparecida Pirassoli Brás Conte, o Dirigente Regional de Ensino, professor Haroldo Ramos Teixeira,  a coordenadora da Comissão Intersetorial do Protocolo Municipal que institui o fluxograma de atendimento à criança e adolescente vítima ou testemunha de Violência, Neide Donizeti Nunes, entre outros profissionais.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE