AM: Mulher detida com produtos furtados

Uma turismóloga de 30 anos, moradora de Limeira, foi detida para averiguação por furto na tarde da última quinta-feira (15) no centro de Americana. Diante das provas e da quantidade de produtos furtados, ela foi autuada em flagrante por furto, e o delegado Robson Gonçalves de Oliveira, do 1º Distrito Policial, arbitrou fiança de um salário mínimo (R$ 724), que foi paga. Assim, a mulher responderá ao inquérito em liberdade.

A ocorrência foi iniciada às 11h40, quando o controle da GAMA (Guarda Municipal de Americana) recebeu o chamado e informou as viaturas que patrulhavam a região central sobre o fato. O guarda Bispo e a GCMF Melina compareceram ao supermercado da Rua 30 de Julho, onde o fiscal de segurança havia ligado para o 153 relatando ter abordado uma mulher que havia saído do estabelecimento de maneira apressada e levantando suspeitas.
Segundo esta testemunha, ela havia deixado o local sem nenhum objeto em mãos, mas estranhou a atitude da mulher e a abordou. Ela confessou ter furtado uma lata de leite em pó especial para bebês e três pacotes de lenços umedecidos. O fiscal de segurança ainda viu, no interior do carro da turismóloga, uma série de outros produtos alimentícios, infantis e de higiene geral e pessoal.
Apesar dos apelos da suspeita em dizer que pagaria pelo que foi levado, a GAMA foi chamada e a gerência não aceitou o pagamento, optando por representar contra a turismóloga. Segundo a gerente, a quantidade de furtos ocorridas no supermercado levou o estabelecimento a exercer a opção pela denúncia.
Segundo o registro da ocorrência, ela disse aos guardas sofrer de esquizofrenia e que estava em Americana para uma consulta com um psicólogo; logo em seguida, porém, ela mudou a versão justificando que estava na cidade para ir até uma loja de artigos para festas e que o psicólogo era em Limeira.
Ela foi conduzida até o 1º Distrito Policial e o controle da GAMA efetuou contato com a drogaria de Limeira. O gerente da farmácia informou que a turismóloga já é conhecida do estabelecimento pela prática constante de furtos e que há, no 1º DP de Limeira, um inquérito policial em andamento para apurar os furtos de suposta autoria da acusada.

Os produtos furtados do supermercado foram devolvidos e a turismóloga foi liberada depois de pagar fiança de um salário mínimo (R$ 724). Agora ela responderá a mais um inquérito e dependendo da conclusão das duas investigações policiais (em Limeira e Americana), ela poderá ter a prisão decretada pela Justiça.
 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE