AM: Coleta seletiva reduz ‘perda’ de recicláveis

A população de Americana está participando, cada vez mais, da coleta seletiva de materiais recicláveis na cidade. A adesão está resultando em melhorias ao meio ambiente e gerando economia. Os ganhos ambientais, econômicos e sociais com a realização do serviço foram apontados em pesquisa realizada por meio da Secretaria de Obras e Serviços Urbanos (Sosu) ??? Unidade de Limpeza Pública.

A pesquisa, feita por amostragem em vários bairros da cidade, apontou uma diminuição do volume de resíduos de materiais recicláveis contidos no lixo comum, conforme explica Eurípedes Fante Raymundo, gestor ambiental e responsável pelo Programa de Coleta Seletiva da Sosu.
???Foram feitas amostragens em novembro do ano passado e coletas em 496 residências, totalizando 2.173 quilos de materiais. Separamos o lixo comum do reciclado e, com base nesta análise, constatamos uma porcentagem muito pequena de reciclados junto com o lixo comum. Deste volume, somente 9% de materiais reciclados foram encontrados no peso total de resíduo destinado para o aterro. Em média a porcentagem é de 15%, muito acima do constatado???, relatou Eurípedes.
De 2012 a 2018, mesmo com o aumento da população, o volume de resíduos destinados ao aterro sanitário permaneceu praticamente inalterado, graças ao trabalho de coleta seletiva. Em 2012, eram 214.873 habitantes, e a geração de lixo per capta era de 0,770 KG. Em 2018, com a população de 237.112, foram 0,720 KG gerados por pessoa. ???Isto comprova a participação da população na separação e destinação correta dos materiais recicláveis???, diz Eurípedes.
Americana enviou para reciclagem cerca de 9.600 toneladas de materiais em 2018, o que gerou economia ao município. ???Foi um resíduo que deixou de ser levado ao aterro sanitário, gerando uma economia ao município em torno de R$ 2 milhões, com o transporte desse material e serviços de aterro, e um ganho ao meio ambiente, pois com a reciclagem o material não foi jogado na natureza???, segundo Eurípedes.
Sobre o trabalho social promovido com a reciclagem, de acordo com ele, foi possível gerar, em média, R$ 4,8 milhões de renda às cooperativas de reciclagem, catadores informais e sucateiros no ano de 2018. ???Nesta conta não está sendo considerada a renda com a fabricação e venda de novos produtos a partir da reciclagem???, explicou.
Das 9.600 toneladas recolhidas ao ano, 4.397 toneladas de papel/papelão (45,8%), foram 2.794 toneladas de plástico (29,1%), 1.066 toneladas de vidro (11%), 768 toneladas de metal terroso (8%), 490 toneladas de caixa longa vida (5,1%) e 58 toneladas de latinhas de alumínio (0,9%).
???Tomando como base que uma tonelada de papel evita o corte de 15 árvores, foram poupadas 65.995 árvores. E a reciclagem de uma tonelada de papel gerou também a economia 4.397 milhões em litros de água???, calcula Eurípedes.
Todo resultado positivo do trabalho da coleta seletiva e reciclagem de materiais no município está sendo viabilizado por meio de ações da Prefeitura de Americana, visando promover a qualidade de vida da população. ???Com todo o apoio do prefeito Omar Najar, a Administração Municipal tem investido na conscientização da população para a preservação dos recursos naturais e do meio ambiente, com ações desde a fiscalização do descarte irregular de lixo, mutirões de limpeza, ampliação da coleta seletiva, apoio às cooperativas de reciclagem, educação ambiental nas escolas, entre outras ações que mobilizam toda a sociedade. A população também tem feito a sua parte neste processo e, assim, poderemos conquistar melhorias cada vez mais???, concluiu o secretário de Obras e Serviços Urbanos, Adriano Alvarenga Camargo Neves.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE