AM: Cemitério vertical votado nesta sexta feira

Imagem: cemitério vertical de Curitiba 
A Câmara de Americana vota nesta sexta feira, o projeto de emenda à Lei Orgânica do Município (LOM), de autoria do vereador Capitão Crivelari (PSD), que autoriza a implantação de cemitérios verticais na cidade. A votação acontece em sessão extraordinária marcada para as 9h, no plenário da Câmara.Segundo o autor do projeto, a proposta de alteração na LOM é uma alternativa viável para sanar uma questão em pauta nas cidades de médio e grande porte que enfrentam superlotação em seus cemitérios municipais. ???Em Americana, nossos cemitérios, tanto o da Saudade e quanto do Parque Gramado, estão obsoletos e superlotados de jazidas localizadas nas vias internas de circulação, nos corredores, e em outros locais inusitados que afrontam o respeito que devemos ter com os mortos???, justificou.Crivelari explica que nos cemitérios verticais o corpo é sepultado em lóculos (gavetas), que são sobrepostos e divididos em andares, o que permite um melhor aproveitamento da área destinada ao cemitério em comparação com o modelo horizontal. ???No tradicional, um túmulo ocupa cerca de 2,5 metros quadrados, comporta cerca de três jazigos e necessita de mais cinco ou seis metros quadrados, dependendo de sua sofisticação, para alamedas, equipamentos, áreas verdes e administração, podendo chegar a 10 metros quadrados ou mais, por túmulo. Enquanto que no cemitério vertical, em dois metros quadrados, são edificados seis jazigos por andar???, elucidou, destacando, inclusive, a facilidade que o modelo apresenta para o controle de quantidade de lóculos.Para Crivelari, a adoção de cemitérios verticais representa também uma evolução em termos ambientais e sanitários, pois, permite que os sepultamentos se realizem em lóculos estanques acima do solo, fazendo com que os líquidos oriundos da decomposição dos corpos (chorume) não entrem em contato com o lençol freático, impossibilitando, assim, qualquer impacto negativo.Outro argumento usado por Crivelari em defesa da propositura está relacionado às questões culturais e religiosas.  ???Sabemos que nossos cemitérios são dominantemente católicos, o que acaba por constranger o sepultamento dentre as famílias de entes que pertencem a outras religiões. Neste outro modelo, a ideia é criar alas sem simbologias religiosas???, afirmou, citando os municípios como São Paulo, Curitiba, Sorocaba e Santos, como locais onde o modelo vertical de sepultamento funciona em eficiência.Se aprovada, a emenda na lei permitirá que tanto a iniciativa privada quanto o poder público invistam nesse segmento. Crivelari adiantou que algumas empresas da região já demonstraram interesse em investir no projeto em Americana, mas ainda não há estimativas quanto ao valor a ser aplicado no empreendimento. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE