Alto consumo e obras são principais motivos da falta d’água, diz DAE

O diretor do Departamento de Água e Esgoto de Americana (DAE), Carlos Zappia, concedeu uma coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira para falar da falta d’água na cidade.

Zappia destacou os principais motivos que estão deixando a cidade sem água em todos os bairros. Em primeiro lugar, Zappia falou do alto consumo de água pelo aumento da temperatura nos últimos dias. O segundo motivo mais relevante seriam as obras que estão sendo realizadas pela autarquia que frequentemente demandam a interrupção do fornecimento de água e geralmente o serviço dura mais tempo do que o previsto.

RESERVATÓRIOS. Zappia afirmou que o problema da falta d’água na cidade deve amenizar drasticamente quando os reservatórios que estão sendo recuperados e os novos que estão sendo construídos estiverem prontos em pleno funcionamento. Todas as obras estão em andamento. Segundo ele, o problema é que o tempo para os reservatórios recuperarem a água consumida não está sendo suficiente devido ao alto consumo e que o pouco que se recupera, abastece as partes mais baixas do bairro, prejudicando as partes altas por falta de pressão.

CHUVAS. O diretor da autarquia afirmou que a chuva prevista para os próximos três dias não deve resolver o problema da falta d’água, mas a queda nas temperaturas diminuem o consumo por parte da população, o que permite os reservatórios se encherem por completo novamente. De acordo com Zappia, as chuvas – queda de temperatura – deverá equilibrar a situação.

INVESTIMENTOS. Zappia ainda falou da falta de investimentos na autarquia por diversos anos, o que gerou graves consequências. Na entrevista, Zappia afirmou que – desde que trabalha no DAE – nunca viu tantos investimentos sendo feitos como acontece na gestão Omar Najar (MDB).

DESPERDÍCIO. Segundo Zappia, ainda há muito desperdício de água por parte da população e que isso acontece também em época de estiagem. “Tem pessoas que lavam as paredes para tentar amenizar a temperatura da casa”, disse ele. O chefe da autarquia pediu para que a população evite o desperdício, deixem de lavar quintal quando não for primeira necessidade, entre outras medidas.

PRIVATIZAÇÃO. Questionado pela reportagem do NM em relação à privatização do DAE, Zappia preferiu não se posicionar, mas sinalizou que essa não é a solução definitiva para a falta d’água na cidade.

Ainda no bate-papo com os jornalistas, Zappia falou da dedicação dos funcionários da autarquia elogiando os colaboradores. Falou das dificuldades enfrentadas por consequência de materiais e planejamentos de mais de 40 anos e que não foram “atualizados” ao longo dos anos citando alguns exemplos ocorridos em operações. Veja o vídeo completo:

FALTA D’AGUA EM AMERICANA – Coletiva de Imprensa no DAE

Publicado por Novo Momento em Sexta-feira, 18 de setembro de 2020

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE