Alckmin libera trampo na folga a PMs

Um dos pontos mais sensíveis de São Paulo, a segurança foi alvo de ação do governo esta quinta-feira. As quatro leis sancionadas preveem a criação de cargos administrativos, aumento do teto salarial, promoção para posto imediato e ainda a possibilidade de exercício da função em dias de folga mediante remuneração.
A partir de agora, os policiais militares podem trabalhar voluntariamente nos dias de folgas, com direito a remuneração extra. Os valores das diárias serão de R$ 185,05 para oficiais e de R$ 154,96 para praças. “Isso é um ganha-ganha, porque ganha o policial que tem um aumento no salário, e ganha a sociedade que tem mais polícia na rua, onde há mais necessidade”, destacou o governador Geraldo Alckmin (PSDB).
Por meio de concurso público, cinco mil cargos de oficiais administrativos também serão criados para que substituam gradativamente soldados temporários ao fim de seus contratos. Com as admissões, policiais que atuam nas ruas não precisarão ser remanejados. “A lei libera os policiais militares para o policiamento ostensivo e preventivo para proteger a população”, destacou Alckmin.
Uma das leis promulgadas reajusta ainda o teto salarial para o recebimento do auxílio alimentação, que passa a ser de R$ 2.924. Ao todo, 15.900 policiais serão beneficiados.
Outra medida representará um ganho nas aposentadorias pagas aos policiais da reserva, já que a promoção para posto imediato passa a atingir não somente os profissionais que se aposentaram ente 1991 e 2011, mas também para os que encerram suas atividades antes da reforma ocorrida neste período. “Todos os policiais militares ao se aposentarem passam a ter acesso ao posto imediato”, concluiu o governador.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE