Ainda somos os mesmos, por Nícholas Bié

Há exatos 365 dias, houve jovens que defenderam a ideia que Santa Bárbara d???Oeste, historicamente alheia a reinvindicações e manifestações públicas, também deveria acordar! Impulsionados por uma campanha nacional surpreendente, que teve origem na busca pelo não aumento de tarifas e melhorias no transporte público e que desencadeou, manifestações pelos quatro cantos do país e focaram inúmeros assuntos, SBO também foi palco da maior presença popular nas ruas, desde a retirada de Fernando Collor de Mello da presidência da República em 1992. Naquele dia, a cidade não somente observou como está ???acostumada??? a fazer, mas também cobraram diretamente seus representantes, de forma não vista á muitas gerações.

Números oficiais da Polícia Militar do Estado de São Paulo acusaram uma variação e 11,5 á 15 mil barbarenses nas ruas, número expressivo, mas que dentre estes, nenhum vereador, tão pouco o representante do executivo compareceu e ???enfrentou??? a massa popular nas ruas, porém figura importantes da política local e elementos ilustres de nossa sociedade, marcaram presença e marcharam da praça central em direção á Prefeitura e a Câmara Municipal, além da brilhante execução do Hino Nacional brasileiro, pela Corporação musical União barbarense, patrimônio cultural da cidade, que implora por ajuda, sem ser ouvida por quem tem o dever de estender a mão.Dentro de um mês, cobrou-se, reuniu-se, falou-se, se ouviu, pelos cantos da administração pública, e da representatividade pública, apontando dificuldades e anseios da cidade, nas áreas de saúde, educação, segurança, ambiente, funcionalismo, transporte público dentro e várias outras condicionantes, mas….
Problemas na saúde, como esperas de cinco á seis horas para um atendimento médico com duração e mesmo de 3 minutos, falta de profissionais para atendimento ideal a população, falta de limpeza nos pronto-socorro municipais e postos de saúde nos bairro, pragas e vetores ambientais, como ratos foram mostrados em redes sociais, a eminência do ´´único hospital do município, particular, que atende a prefeitura, fechar as portas, falta de recursos e acusações de imperícia e negligência nos repasses de verbas e auxílios, além de atitudes questionáveis do prefeito municipal em manter familiares na direção da saúde local e ???forçar??? que outro familiar assuma a direção do COMUSA local, permanecem!Ano á ano, o fantasma das cheias assombra nossa cidade, e a administração que aí está, permanece, como todos os outros que ali estiveram observados e não se preocupando com as pessoas que residem nesses locais, não realizam estudos técnicos adequados para sanar o problema e não aceitam a opinião do próprio eleitor que oferece gratuitamente a solução técnica adequada e viável, mas pensa por si só, em uma maneira que já dita publicamente, não vai resolver e vai jogar mais um pouco, de nossos recursos ???no ralo???.
Promessa á funcionários públicos, feitas em campanha, que somente serviram de engodo ao eleitor, e que não são cumpridas pelo mandatário municipal, as 30 horas dos enfermeiros, que lutam até hoje pelo que foi dito e nada feito, a construção de uma rodoviária, mais uma, que não anda como deve andar e só enche de esperança, mesmo que enfraquecida, o nosso povo, aumentos abusivos em tarifas públicas de saneamento, água e esgoto, e a negligência em não responder aos questionamentos sobre a técnica usada na elaboração de novos valores, um saque ao bolso do munícipe que sustenta com seu imposto á máquina pública, e ressentimento, a tentativa de realizar um repasse de dinheiro público, á uma empresa privada de transportes que está em atraso com seu contrato público com o povo de nossa cidade, são as atitudes de quem deve olhar para o povo, mas acredita que o que pensa é a única solução.
Pelo lado do legislativo, sorrisos, apertos de mão, cafezinhos, associações duvidosas com famílias de caráter questionável e até torcida pela agremiação esportiva da cidade vizinha é o que povo a Câmara Municipal, bananas ao povo e convites para enfrentamento físico são as resposta ao povo, que vem dos senhores vereadores. Lentidão, desatenção, e despreocupação com quem os colocou naquelas cadeiras são as atividades mais vistas por alí. Fugiram do povo em 19.06.2013, continuam fugindo em 19.06.2014! Representantes, que não representam, que interrompem seu trabalho, que imploraram á ter, para brincar de candidato á deputado, e testar seu nome nas urnas, visando uma eleição futura, desrespeito total aos que sustentam seus salários e seus comissionados, que se passam pelos vereadores em redes sociais e ofendem o povo, se recusando a serem cobrados pela sua atitude pública!O retrato de tudo isso, como disse a Artista Elis Regina, há algumas décadas no passado, que são as décadas do passado que esses ???representantes??? no executivo e no legislativo querem sempre estar, pois Amam o passado e não veem que o futuro sempre vem, e tem que vir! Mas os maiores culpados da lambança, somo nós, que vamos na urna e apertamos qualquer tecla, a deles, que aí estão, as teclas que eles querem, pois ainda somos os mesmos e vivemos como nosso país, avós bisavós….

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE