Adolfo Lutz confirma mais três óbitos em Nova Odessa

A Secretaria da Saúde de Nova Odessa informou nesta quarta-feira (5) que exames laboratoriais realizados pelo Instituto Adolfo Lutz apontaram o registro de mais três óbitos por Covid-19, elevando o total de mortes pela pandemia a 149. Também foram confirmados, pelo laboratório de referência para a Rede Pública de Saúde no Estado, mais 21 casos positivos da doença, totalizando 3.657 positivos desde março de 2020.

As vítimas fatais incluem uma mulher de 46 anos moradora do Jardim Eneides, portadora de comorbidades (outras doenças ou condições de saúde que são fatores de risco para casos graves de Covid), que faleceu dia 27/04 em um hospital de Americana.

No dia seguinte (28/04), faleceu em um hospital de Campinas um homem de 43 anos morador do Jardim Santa Rosa, também com comorbidades. E no dia 30/04, sucumbiu à doença, no Hospital Estadual de Sumaré, uma mulher de 54 anos, moradora do Jardim Santa Rita, que não teve comorbidades relatadas. Há também oito óbitos ainda considerados “suspeitos” para a Covid-19, sob análise.

O boletim diário da Vigilância Epidemiológica Municipal aponta ainda um total de 3.197 pacientes de Nova Odessa que testaram positivo, mas já são considerados curados da doença, além de 562 casos em investigação – geralmente, aguardando resultados dos exames laboratoriais, que podem demorar vários dias ou semanas.

O total de pacientes internados com sintomas respiratórios ou SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) se manteve inalterado nas últimas 24 horas. São 37 moradores de Nova Odessa, sendo seis pacientes sub cuidados da equipe da UR (Unidade Respiratória do Jardim Alvorada), cinco na nova ala respiratória do Hospital e Maternidade Municipal e 26 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em hospitais públicos e privados de outras cidades da região e do Estado.

Como a pandemia de Covid-19 segue avançando em todo o país, a Secretaria Municipal de Saúde de Nova Odessa destaca sempre a importância do uso contínuo de máscaras por todos, da higienização constante das mãos com água e sabão ou o uso do álcool em gel a 70% e de se manter o distanciamento social, evitando aglomerações a todo custo, como formas de combater a disseminação do novo coronavírus.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE