Edit

Adolescentes 15-17. Vacinação começa na segunda

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste iniciará nesta segunda-feira (30) a vacinação contra a Covid-19 para adolescentes de 15 a 17 anos sem comorbidades. A imunização ocorre, das 9 às 17 horas, nos ginásios municipais “Djaniro Pedroso” (Rua Prudente de Moraes, 250, Centro), e “Mirzinho Daniel” (Rua Bororós, s/nº, Jardim São Francisco), e na Casa de Maria (Rua Mococa, 510, Jardim das Laranjeiras). Não há necessidade de agendamento.

A imunização também segue para adolescentes de 12 e 17 anos com comorbidades, deficiência permanente, gestantes e puérperas, pessoas com 18 anos ou mais, com e sem comorbidades, grávidas e puérperas (mulheres que deram à luz num período de até 45 dias) com e sem comorbidades com 18 anos ou mais, pessoas com deficiência permanente, cadastradas ou não no BPC com 18 anos ou mais; pessoas com Síndrome de Down; profissionais da Educação com 18 anos ou mais e profissionais da Saúde. A 2ª dose da vacina também é aplicada em um dos três pontos de imunização já citados.

• Autorização pelos pais e/ou responsáveis legais

A vacinação para adolescentes de 15 a 17 anos sem comorbidades e de 12 a 17 anos com comorbidades, deficiência permanente, gestantes e puérperas, no Estado de São Paulo, deve ter a autorização dos pais e/ou responsáveis legais. É necessário que sejam acompanhados de um adulto responsável, podendo esse proceder com a autorização verbal para o ato de vacinação.

Caso não haja a presença de um adulto responsável, a vacinação poderá ocorrer mediante a apresentação de termo de assentimento no link https://is.gd/termovacinacao devidamente preenchido e assinado pelos pais e /ou responsáveis legais, de acordo com o disposto no art. 142 do Estatuto da Criança e do Adolescente. Esse termo ficará retido nos pontos de vacinação.

As doses a serem aplicadas em cada público são definidas previamente pela Secretaria de Estado da Saúde.

• Pré-cadastro

Para agilizar o processo de identificação e vacinação, é recomendado o pré-cadastro no site Vacina Já (www.vacinaja.sp.gov.br), do Governo do Estado de São Paulo, a todos os públicos que vêm sendo inseridos no calendário de imunização. Vale ressaltar que o cadastro não é um agendamento para a vacinação.

• Documentação

Para tomar a primeira dose, todos devem apresentar documento com foto, CPF e comprovante de endereço atualizado com data de 2021.

Caso a pessoa não possua comprovante de endereço em seu nome, é preciso comprovar residência no município por grau de parentesco – de 1º grau (pai, mãe ou filhos) ou do cônjuge (esposa ou marido) via certidão de casamento – contrato de aluguel com firma reconhecida em cartório ou ainda com declaração de próprio punho também reconhecida em cartório, além de outros comprovantes.

Para alguns grupos prioritários, além do CPF e comprovante de endereço no nome, também é necessário apresentar outros documentos comprobatórios.

No caso dos adolescentes com comorbidades devem comprovar o tipo de comorbidade apresentado (lista abaixo), por meio de cópias de carta ou atestado médico, além de exames e receitas, caso necessário. Essas cópias ficarão retidas nos pontos de vacinação.

Já adolescentes com Deficiência Permanente poderão comprovar a condição por meio da apresentação de laudo médico que indique a deficiência, ou comprovação de atendimento em Centro de Reabilitação ou unidade especializada, ou documento oficial com indicação da deficiência, ou cartões de gratuidade do transporte público e ou ainda autodeclaração (na ausência de outro tipo de documento).

As adolescentes grávidas devem comprovar estado gestacional, por meio da caderneta da gestante, ou cópia de carta ou atestado médico, e no caso das puérperas (45 dias após o parto), apresentar declaração do nascimento da criança.

• Comorbidades

As comorbidades definidas para prioridade na vacinação são: doenças cardiovasculares, incluindo insuficiência cardíaca, hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensiva, síndrome coronariana, valvopatia, miocardiopatia e pericardiopatia, doença da aorta, doença dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas, arritmia cardíaca, cardiopatias congênitas, próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados; diabetes, pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial resistente, hipertensão arterial estágio 3, hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e órgão alvo, doença cerebrovascular, doença renal crônica, imunossuprimidos, anemia falciforme, obesidade mórbida, cirrose hepática e HIV.

O Plano de Vacinação no Município é desenvolvido com cronograma de prioridades, seguindo diretrizes do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde e mediante envio e disponibilidade de doses.

Em caso de dúvidas sobre a vacinação contra a Covid-19 no Município, a pessoa pode entrar em contato, de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas, pelo telefone 3455.1654.

Americana começa a vacinar adolescentes

A Secretaria de Saúde de Americana vai iniciar, a partir da próxima segunda-feira  (30), a vacinação contra a Covid-19 em todos os  adolescentes com idade entre 15 e 17 anos.

Neste sábado (28), o município recebeu 6.354 doses da vacina Pfizer,  destinadas a atender esse público.

O agendamento estará aberto a partir das 14h deste sábado (28), no site da Secretaria de Saúde (www.saudeamericana.com.br).

Os adolescentes devem receber a vacina acompanhados dos pais ou responsáveis legais e apresentar CPF (ou Cartão SUS), a carteira de vacinação e um comprovante de endereço em nome dos pais ou responsáveis legais.

Havendo impossibilidade do comparecimento dos pais ou responsáveis legais, os adolescentes deverão levar um termo de consentimento preenchido e assinado por um dos responsáveis. O termo pode ser obtido em uma unidade básica de saúde ou no site da Secretaria de Saúde.

Na segunda-feira (30), o esquema de vacinação será o seguinte:

Receberão a primeira dose os adolescentes com 15 anos ou mais, gestantes, portadores de comorbidade, portadores de deficiência permanente e profissionais da Educação, todos com 18 anos ou mais, além de adolescentes com idade entre 12 e 17 anos, dos quais gestantes, portadores de deficiência permanente e portadores de comorbidade.

A segunda dose está sendo aplicada na população em geral, de acordo com o prazo determinado pelo imunizante recebido na primeira aplicação, conforme anotação no cartão de vacinação.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE