Acuado, sindicato mantém ‘padrão’ em greve

Acuado, o sindicato dos servidores de Americana mantém o padrão adotado nas gestões anteriores (Paulo Chocolate- 2014) e Diego De Nadai (2009-2014) com relação ao movimento grevista.
Mais uma vez, a paralisação vai se dar por conta de atraso/parcelamento no pagamento dos salários dos servidores. A categoria ‘ferve’ com a previsão de centenas de cortes.
Um sindicato não reconhecido mas carbonário acende a chama do levante e pressiona o ‘sindicato oficial’ para que tome medidas mais dramáticas.
CRISE E AUMENTO- A maior greve que o sindicato impôs à prefeitura foi em 2011, quando a disputa era por aumento dos salários. Hoje, a prefeitura vive uma dura crise de auto financiamento e o pref. Omar Najar (PMDB) trabalha para estancar a sangria de recursos. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE