Aborto: Fontes detona STF

Por meio da Moção 700/2016, protocolada nesta quarta-feira (30), o vereador Carlos Fontes (PSD) manifesta repúdio à decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), que descriminalizou o aborto no primeiro trimestre da gravidez. O parlamentar destaca que, apesar de essa decisão não ter sido tomada pelo pleno do STF, ela cria embasamento para outras instâncias de todo o País.

???Nós somos terminantemente contra [a descriminalização do aborto], somos a favor da vida desde a concepção???, afirmou o vereador, que ainda busca apoio de outros parlamentares para assinar essa moção de repúdio. Carlos Fontes também destacou que, não só a Constituição Federal declara a inviolabilidade do direito à vida, como também acordos internacionais sobre Direitos Humanos, assinados pelo Brasil, afirmam que ???toda pessoa tem o direito de que se respeite sua vida???.
Carlos Fontes cita, ainda, Karl Ernest Von Baer, considerado pai da embriologia moderna, segundo o qual a vida humana começa na concepção, ou seja, no momento que o espermatozoide entra em contato com o óvulo, fato que ocorre já nas primeiras horas após a relação sexual. ????? nessa fase, na fase do zigoto, que toda a identidade genética do novo ser é definida???, afirmou. O parlamentar também cita a Bíblia, Jeremias 1:5: ???Antes que eu te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da mãe te santifiquei, às nações te dei por profeta.???
???Desde o momento que o criador soprou vida no primeiro ser humano, as vidas humanas seguintes passaram a dispor da mesma essência. Quando ocorre a concepção, a vida humana é transmitida para sua nova forma individual e singular???, ressaltou o vereador, destacando que qualquer tentativa de interromper a nova vida, mesmo antes do nascimento por conveniência dos pais, pode ser encarada como desconsideração ou desrespeito à vida humana.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE