AASP discute retomada do judiciário

A Associação dos Advogados (AASP) promove na segunda-feira, 13/7, às 10 horas, o webinar gratuito “Retomada das atividades do Judiciário”.  Os tribunais comunicaram as medidas adotadas para a retomada das atividades nas Cortes, o conteúdo das normas será detalhado durante o evento.

Participam do evento os seguintes expositores: desembargador Mairan Maia Jr., presidente do Tribunal Regional Federal da 3ª Região; desembargador Geraldo Pinheiro Franco, presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo; Renato Cury, presidente da AASP e Viviane Girardi, vice-presidente da AASP.

Inscrições: mla.bs/717934bb

Seguem informações sobre a portaria e o provimento que informam as medidas necessárias para o restabelecimento gradual das atividades presenciais no TJ/SP e  TRF-3:

Tribunal Regional Federal da 3ª Região

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) noticiou na sexta-feira, 3/7, portaria com as medidas necessárias para o restabelecimento gradual das atividades presenciais no âmbito da Justiça Federal nos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, a partir de 27 de julho. A Portaria Conjunta PRES/CORE nº 10/2020 estabeleceu também o retorno dos prazos dos processos físicos a partir do dia 3 de agosto.

Segundo a Portaria, o acesso às unidades jurisdicionais e administrativas do Poder Judiciário será restrito aos magistrados, servidores, estagiários, membros do Ministério Público e da Defensoria Pública, advogados, peritos e auxiliares da Justiça, assim como às partes e aos interessados que demonstrarem a necessidade de atendimento presencial. O atendimento de advogados e do público externo deverá ser agendado previamente por meio dos e-mails institucionais das respectivas unidades jurisdicionais e administrativas do TRF3 e das Seções Judiciárias de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Tribunal de Justiça de São Paulo

O Conselho Superior da Magistratura (CSM) divulgou, na segunda-feira, 6/7, o Provimento CSM nº 2.564/20, que estabelece o retorno gradual ao trabalho presencial no Tribunal de Justiça de São Paulo. Conforme o TJSP, a transição será gradual, com prioridade para atividades internas, exame de processos físicos e atendimento e prática de atos presenciais estritamente necessários.

Os Comunicados que disciplinam os atendimentos afirmam que, na maioria dos casos, será exigido agendamento no portal do tribunal. De acordo com o TJSP, todos os cuidados têm por objetivo oferecer condições seguras a todos os que frequentam os mais de 600 prédios da Justiça no Estado.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE