A Saúde acima dos interesses políticos

Ainda está em trâmite a votação definitiva da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 18/2020 que adia as eleições municipais para 15 de novembro de 2020 para o primeiro turno, se 29/11 para o segundo turno.

No Senado, em dois turnos, a PEC foi aprovada sem grandes problemas. Mas por se tratar de uma emenda constitucional a proposta deve ser aprovada também pela Câmara dos Deputados, onde está o maior embate.

Independentemente das opiniões contrárias e suas possíveis justificativas democráticas, o que devemos realmente nos importar nessa altura é com a saúde de cada brasileiro que é obrigado a comparecer às urnas eletrônicas ainda esse ano.

Sabemos que há fundamentação científica para cada medida que já foi tomada desde o início dessa longa jornada de quarentena e isolamentos. Dessa vez não será diferente, especialistas têm se dedicado a estudar todas as possibilidades antes de propor uma alteração constitucional.

É muito triste quando interesses políticos sobrepõe aos interesses da vida. Vamos respeitar a saúde das pessoas. Já aprendemos com a pandemia do Covid 19 que tudo pode esperar, menos o cuidado com a saúde. Se prorrogar as eleições for mais seguro, que prevaleça o bom senso.

 

José Odécio de Camargo Junior  é advogado e presidente do partido Avante em Americana – SP

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE