A onda é sair do armário na formatura

da BBC. O fim do ano letivo americano se aproxima e, com eles, os chamados proms, ou bailes de graduação das escolas secundárias.
A tradição, que marca a passagem da adolescência para a idade adulta, há tempos é o palco para que os jovens oficializem suas relações com fulana ou sicrano diante de pais e amigos.

E agora, também para que saiam do armário oficialmente.
Essas festas não ficaram alheias aos avanços, nos últimos anos, do reconhecimento dos direitos da comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) em diversos Estados americanos.

Apesar do assédio e da intimidação a que muitos jovens homossexuais ainda são submetidos nas escolas, são cada vez mais comuns aqueles que, com o apoio de seus colegas, usam os bailes como plataforma para reivindicar sua identidade.
Há inclusive casos em que os tradicionais títulos de rei e rainha do prom foram concedidos a estudantes transexuais.

O jovem futebolista
“?? um sonho. ?? incrível. Nem posso acreditar que tenha acontecido”, disse à BBC Michael Martin, que há apenas algumas semanas levou seu namorado Logan Westrope para o baile de formatura.

Michael, 18, joga futebol e vive com os pais na pequena cidade de Inwood, na Virgínia Ocidental – Estado que permite o casamento homoafetivo desde o fim do ano passado.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE