Edit

‘A história contada e cantada do Coro Santo Antônio’ no teatro

A Sectur (Secretaria de Cultura e Turismo) promove, no dia 23 de abril, às 19h30, no Teatro Municipal Lulu Benencase, o concerto especial “A história contada e cantada do Coro Santo Antônio”, em comemoração aos 70 anos do grupo musical.
O espetáculo “A história contada e cantada do Coro Santo Antônio” é produzido pelo Instituto Monsenhor Nazareno Magi. Por meio da música, o público será convidado a viajar por sete décadas, desde os anos 50 até os dias atuais. Cada mudança de década contará com esquetes teatrais e inserts de vídeo, mostrando a trajetória do monsenhor Nazareno Magi, do Coro e da construção da Igreja Matriz Nova de Santo Antônio, atual basílica. O show também irá contar com participações especiais da Banda Municipal de Americana “Monsenhor Nazareno Maggi”, do Corda Coral de Americana, Coro Incantus e Coro Vocalis.
A entrada para o espetáculo é um quilo de alimento não perecível (exceto sal), que será doado ao Fundo Social de Solidariedade de Americana. A troca de ingressos será feita na bilheteria do Teatro Municipal, de terça a sábado, das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas. O Teatro Municipal fica na Rua Gonçalves Dias, nº 696, Jardim Girassol. Mais informações pelo telefone (19) 3461-3045.
O Coro Santo Antônio de Americana completou, no dia 30 de janeiro deste ano, 70 anos de existência. Desde sua criação, em 1949 por Monsenhor Nazareno Magi, o coro seguiu por sete décadas com atividades ininterruptas. Conhecido por ser um coral masculino, na última década admitiu vozes femininas e vem se aperfeiçoando a cada temporada.
O Coro Santo Antônio reúne grandes feitos em sua história, como prêmios, homenagens e participações em festivais e eventos. Participa, ainda, de atividades humanitárias e filantrópicas todos os anos. Já se apresentou no Teatro Municipal de São Paulo, no Santuário Nacional de Aparecida e aberturas de festas do peão. Organiza ações filantrópicas em várias entidades, como Lar São Vicente de Paula, Lar Monteiro Lobato e Asilo Benaiah, bem como apresenta cantatas de Natal no Hospital Municipal.
Em 2017, foi contemplado na 5°edição do Prêmio Culturas Populares, promovido pelo então Ministério da Cultura, com uma verba de R$ 10 mil investida em equipamentos para o Coro. Nesse mesmo ano, foi eleito uma das 7 Maravilhas de Americana, na categoria patrimônio imaterial. Em janeiro de 2019, foi tombado como patrimônio imaterial de Americana.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE