Tecnologia

Novas tecnologias podem aumentar em 22% a produtividade empresarial

Publicado em 2020-02-04 14:58:28 Atualizado em 2020-02-04 15:08:05 (285 visualizações)

Há algumas décadas, Hollywood explora, em seus filmes e séries, o tema da ficção científica. Nessas produções, é muito comum ver os progressos que a humanidade pode alcançar quando se alia a diferentes tecnologias. Um dos filmes mais recentes com essa temática, que está em cartaz, é o último episódio da saga Star Wars. 

E o que parece coisa de cinema está virando realidade em diversos setores da economia mundial. A indústria 4.0, por exemplo, que parte da aplicação de diferentes softwares para automatizar e aumentar a eficiência da produção, tem sido implementada em diversos países desenvolvidos e em desenvolvimento.

No Brasil, a chamada quarta revolução industrial ainda é tímida e é implementada a passos lentos. No entanto, a ideia de aliar a tecnologia com os processos industriais está ganhando cada vez mais buzz midiático. 

Isso porque pesquisas recentes têm indicado que a chance de aumentar a produtividade a partir da implementação dessas novas tecnologias é maior. Ou seja, a lucratividade para os empresários é maior com o uso tecnológico. 


Pesquisa do Senai mostra que tecnologias aumentam produtividade   

No ano passado, o Serviço de Aprendizagem Industrial (Senai), desenvolveu uma pesquisa para avaliar se, de fato, as indústrias que adotavam soluções tecnológicas simples e relativamente baratas conseguiam aumentar a produtividade. 

Batizada de “Indústria mais avançada”, a pesquisa do órgão apontou que os micro, pequenos e médios empresários que adotaram soluções como sensoriamento, computação em nuvem e internet das coisas conseguiram aumentar em 22% a produtividade. 

Pesquisa em diversos setores da produção
Os pesquisadores acompanharam empreendimentos variados: foram estudadas empresas alimentícias, de bebidas, além das que produzem móveis, vestuários e calçados. Indústrias denominadas de “metalmecânicas” também foram acompanhadas pelo grupo do Senai.

A variedade de produção ajuda a ter uma ideia mais ampla da efetividade das tecnologias, ou seja, mostra como elas podem ser adaptadas a diferentes cenários e, ainda assim, produzir resultados positivos. 

Aumento da produtividade

Segundo os avaliadores, o aumento da produtividade é percebido como positivo pelos empresários, mas essa possibilidade de ter uma produção mais robusta tende a ter um impacto maior em empresas que não adotavam quaisquer “soluções tecnológicas” em seus processos de gerenciamento. 

Ou seja, as empresas que experimentavam pela primeira vez o uso dessas ferramentas tinham uma percepção mais clarividente dos impactos positivos das tecnologias.
Empresários valorizam a agilidade
Apesar do aumento da produção, os pesquisadores perceberam que os pequenos e médios empresários tendem a valorizar a agilidade que as novas tecnologias geram para o negócio e não necessariamente o aumento na produtividade. 

Segundo os especialistas, isso tende a acontecer porque as tecnologias implementadas são mais simples e ajudam a garantir certa previsibilidade e integração das ações, fatores que, juntos, oferecem mais segurança aos empreendedores. 

Com uma avaliação de futuro mais estável, além de agilidade, os empresários ganham em competitividade, um dos pontos essenciais para quem tem um negócio em ascensão.

Pontos positivos da indústria 4.0

Como se sabe, a indústria 4.0 começou a ser desenvolvida pela Alemanha. O país tem interesse em aumentar a produtividade desse setor econômico, investindo em soluções inovadoras e inteligentes.

Automação, integração de processos, rapidez e agilidade na proposição de soluções são alguns dos pontos positivos, resultado da quarta revolução industrial. Ou seja, o objetivo é tornar as etapas da produção industrial mais integradas e, como resultado da coesão, reduzir custos.
Investimentos em mão de obra qualificada
Embora muita gente acredite que, com o avanço da indústria 4.0, a mão de obra humana vai ficar obsoleta e dispensável. Os apoiadores e especialistas da quarta revolução industrial pregam o contrário. 

Para eles, será cada vez mais premente que a mão de obra humana se qualifique, justamente porque são os homens que vão desenvolver e aprimorar as tecnologias. Além disso, para manuseá-las e compreender seu funcionamento será necessário ter um bom nível educacional. 

Concomitante a isso, a interpretação dos dados e relatórios gerados pelas tecnologias empregadas na indústria 4.0, por exemplo, continuam a cargo das pessoas. Os gestores precisam continuar aprimorando seu conhecimento para coordenar de forma eficiente o uso das tecnologias.  

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PUBLICIDADE


Tecnologia

5 dicas para bombar no IGTV


5 Apps pra você tomar jeito na vida


MulherAda Tec reúne pesquisadoras para falar de ciência


Descubra o que é VPN e porque usar?


Lei Geral de Proteção de Dados em 5 passos



© 2009-2020. Portal Novo Momento de Notícias. website: pratza