Saúde

Patrulha Maria da Penha temas da Campanha 16 dias de ativismo

Mais Rede de Atenção às Mulheres

Publicado em 2019-12-03 16:32:00 Atualizado em 2019-12-03 16:32:00 (184 visualizações)

Os trabalhos realizados pela Patrulha Maria da Penha, da Guarda Municipal de Americana (Gama), e pela Rede de Atenção às Mulheres em Situação de Violência foram os temas abordados, na manhã desta terça-feira (3), no Centro Especializado de Assistência Social (Creas), no Jardim Ipiranga. A atividade fez parte programação da Campanha "16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher", promovida pela Secretaria de Ação Social e Desenvolvimento Humano e o CMDM (Conselho Municipal dos Direitos da Mulher).
A explanação foi feita pelas profissionais Luciana Marques e Cléucia Pereira, da equipe do Patrulha Maria da Penha, e Léa Amábile, vice-presidente do CMDM (Conselho Municipal dos Direitos da Mulher). Desde setembro de 2018, quando o programa da Guarda Municipal começou, já foram atendidas 238 medidas protetivas para mulheres vítimas de violência.                          
As palestrantes ressaltaram a importância da disseminação das informações sobre a legislação e a rede de atenção e destacaram que é fundamental que as políticas públicas sejam articuladas para que todos os mecanismos de apoio e direitos funcionem.
"Nesta edição da Campanha dos 16 dias de ativismo, estamos fazendo as capacitações, divulgando os serviços que o município oferece, pensando sobre algumas demandas específicas como, por exemplo, a inclusão das mulheres imigrantes e refugiadas, o preenchimento de ficha compulsória de mulheres vítimas de violência, entre outras questões. Temos que ficar o tempo todo cuidando para não perdermos os direitos e caminhando para propostas e efetivação de políticas públicas para quem mais precisa", disse Léa.
O programa Patrulha Maria da Penha ajuda no cumprimento das medidas protetivas para as mulheres vítimas de violência que são encaminhadas pelo judiciário, proporcionando o acompanhamento periódico das vítimas. "Hoje temos 22 mulheres atendidas e o trabalho desenvolvido ajuda a afastar os agressores, que percebem que não terão mais facilidades para se aproximarem das vítimas e praticarem novamente as agressões. As mulheres amparadas também podem emitir cópias das medidas para as escolas dos filhos e vizinhos, para que ajudem a comunicar se o agressor tentar se aproximar. O direito precisa ser cumprido", explicou a patrulheira Luciana. 
O acesso à Rede de Atenção às Mulheres em Situação de Violência pode ser feito por meio dos seguintes órgãos:
- Guarda Municipal de Americana - telefones 153 ou (19) 3461-8631 - Avenida Bandeirantes, nº 2100, Colina.
- Delegacia de Defesa da Mulher - telefone (19) 3462-1079 - Aberta de segunda a sexta, das 9 às 18 horas - Rua Argentina, n° 242, Jardim Girassol.
- Central de Polícia Judiciária (CPJ) - telefone (19) 3405-3390 - Rua Dr. Cândido Cruz, nº 146, Vila Rehder.
- Conselho Municipal de Direitos da Mulher (CMDM) - telefone (19) 3475-8700 - Aberto de segunda a sexta, das 11 às 17 horas, e fica na Avenida Brasil, nº 1293, Jardim São Paulo.
- Conselho Tutelar - telefone (19) 3475-3400 ou (19) 3475-3415 - Aberto de segunda a sexta e plantões aos finais de semana e feriados, das 8 às 17 horas, e fica na Rua Duque de Caxias, nº 253, Vila Santa Catarina.
- Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) - telefone (19) 3475-3400 ou 3475-3415. Rua Gonçalves Dias, nº597, Jardim Girassol.
 
As próximas atividades da Campanha 16 dias de ativismo serão as seguintes:
4/12 - 14h - Roda de Conversa - Programa Patrulha Maria da Penha da GAMA, no CRAS Nossa Senhora Aparecida (Rua José Frigeri, 380, Jd. Brasil)
5/12 - 9h - Roda de Conversa - Programa Patrulha Maria da Penha da GAMA no CRAS São Jerônimo (Rua Carlos Vassalo, 370)
6/12 - 9h - Blitz Campanha Laço Branco - Homens pelo fim da violência contra as mulheres, com a GAMA, na Avenida Brasil
7/12 - Entrega de material informativo no Parque Ecológico (Avenida Brasil, 2.525 - Jardim Ipiranga)
8/12 - Entrega de material informativo no Parque Ecológico (Avenida Brasil, 2.525 - Jardim Ipiranga)
9/12 - 19h - Palestra: "Impacto da violência doméstica na saúde das mulheres trabalhadoras", com a palestrante Dra. Cláudia Luna, na OAB Americana (Rua Cristóvão Colombo, 155 - Parque Res. Nardini)
10/12 - às 10h e às 14 h - Capacitação "A importância da notificação compulsória da violência na efetivação da lei Maria da Penha", para funcionários da Unimed.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PUBLICIDADE


Saúde

A importância da vitamina C e alimentos ricos na substância


Prefeitura de S.Bárbara abre 9 UBSs neste sábado


Exercícios físicos durante a jornada de trabalho


NO: última campanha de doação de sangue neste sábado


Manutenção deixa HM sem energia agora cedo



© 2009-2019. Portal Novo Momento de Notícias. website: pratza