Saúde

SUS disponibiliza novo tratamento para esclerose múltipla

Pode reduzir em até 34% a taxa de surtos

Publicado em 2019-01-12 17:00:07 Atualizado em 2019-01-12 17:00:07 (302 visualizações)

O ano de 2019 começa com uma boa notícia para os cerca de 35 mil pacientes¹ que têm esclerose múltipla no Brasil. O Diário Oficial da União (DOU) do dia 27 de dezembro de 2018, em sua portaria de nº 90, publicou a incorporação do Acetato de Glatirâmer 40mg/ml (COPAXONE® 40mg/ml) para o tratamento Esclerose Múltipla Remitente Recorrente (EMRR) no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS, que tem até 180 dias para disponibilizar o medicamento gratuitamente.

Com eficácia e segurança comprovadas desde 2002, ano em que a formulação 20 mg/ml do medicamento passou a ser disponibilizado no SUS, o processo para a incorporação da nova apresentação contou com uma Consulta Pública, aberta em 3 de outubro de 2018 e encerrada 21 dias depois, de acordo com a portaria de nº 53 do Diário Oficial da União (DOU). Durante esse período, a sociedade civil se manifestou e enviou sugestões a respeito da recomendação da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC) relativa à proposta de incorporação do Acetato de Glatirâmer 40mg/ml (COPAXONE® 40mg/ml).

"É um grande avanço no arsenal de tratamentos da esclerose múltipla no Brasil. Os pacientes da rede pública poderão ser beneficiados com essa nova apresentação, que diminui a necessidade de aplicações injetáveis diárias e mantém o alto padrão de qualidade no que se refere à segurança e eficácia do medicamento, contribuindo para a elevação da qualidade de vida desses pacientes", destaca Nicolás Lódola, presidente da Teva Farmacêutica Ltda..
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PUBLICIDADE


Saúde

Os novos horizontes da neurociência


Imunoterapia será principal droga contra câncer, diz Nobel de Medicina


Empresas brasileiras de medicamentos apostam no natural


HM tem obra para receber novas lavadoras


Não é mais preciso trocar implante de silicone a cada 10 anos



© 2009-2019. Portal Novo Momento de Notícias. website: pratza