Saúde

Contra dengue, pref vai entrar na sua casa

Saúde de Nova Odessa intensifica ação

Publicado em 2018-10-16 10:49:56 Atualizado em 2018-10-16 10:49:56 (353 visualizações)

A partir desta segunda-feira, 15, a Prefeitura de Nova Odessa através da Secretaria de Saúde, vai intensificar ainda mais as ações contra a dengue, chikungunya e zika, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, em toda a cidade. O trabalho começou pelo Jardim São Francisco e vai se estender por toda cidade a partir daquela região. O município registrou apenas quatro casos este ano e com a chegada do período chuvoso os cuidados devem ser redobrados. Nos próximos dias, agentes de saúde e de endemias farão visitas "casa a casa" para orientar os moradores a eliminar possíveis criadouros.

De acordo com a veterinária Paula Faciulli, responsável pelo setor de Zoonoses, além da orientação, a equipe também vai fazer a coleta de materiais inservíveis (que não são mais utilizados) e que podem virar criadouro para o mosquito transmissor. O objetivo dos trabalhos é fazer a retirada de materiais como, por exemplo, latas, potes, panelas, pneus, garrafas e tudo o que pode acumular água de chuva. "Precisamos ficar em alerta também para os menores recipientes possíveis que possam acumular água parada e limpa, pois até mesmo uma tampa de garrafa pet pode acumular o suficiente para fazer a larva de um mosquito sair do ovo", explicou Paula.

Além disso, a veterinária também fez um importante alerta sobre a conservação dos ovos do mosquito que são depositados em locais secos. "Os ovos podem sobreviver até um ano em local seco e leva de 7 a 10 dias para passar do ovo à fase adulta quando em água parada e limpa", acrescentou. "Orientamos que a população fique atenta no combate ao mosquito transmissor dessas doenças diariamente. Durante todo o ano realizamos ações preventivas, mas o trabalho deve ser feito em conjunto aos moradores. Principalmente no interior das casas. Trata-se de uma responsabilidade compartilhada, pois a missão de acabar com a dengue também é da população", completou o secretário de Saúde, Vanderlei Cocato.

Para esta ação, os agentes de Saúde foram devidamente capacitados para entrar nas casas para verificar os imóveis e identificar criadouros. Os moradores que não estiverem em suas residências, mas posteriormente constatarem o aviso de passagem deixado pelo servidor, devem entrar em contato com a equipe para que o agente retorne em sua casa e realize o trabalho de eliminação de possíveis criadouros. Os munícipes que identificarem possíveis criadouros em terrenos também devem comunicar o setor de Zoonoses da prefeitura, pessoalmente ou através do telefone 3466-5442.

CENSO. Na oportunidade, os agentes de saúde irão aproveitar as visitas para fazer um novo censo animal na cidade. "Isso será de suma importância para os trabalhos de prevenção, orientação e controle da população animal uma vez que o último censo foi realizado em 2010", analisou a veterinária. O censo detalhará exatamente quantos gatos e cachorros existem na cidade para atualização dos cadastros no Setor de Zoonoses", disse a veterinária Paula.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PUBLICIDADE


Saúde

Os novos horizontes da neurociência


Imunoterapia será principal droga contra câncer, diz Nobel de Medicina


Empresas brasileiras de medicamentos apostam no natural


HM tem obra para receber novas lavadoras


Não é mais preciso trocar implante de silicone a cada 10 anos



© 2009-2019. Portal Novo Momento de Notícias. website: pratza