Geral

Má pronúncia do inglês desqualifica candidato

Em entrevistas de emprego, falar corretamente chama a atenção

Publicado em 2019-08-14 21:00:03 Atualizado em 2019-08-14 21:00:03 (308 visualizações)

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o desemprego atinge 12,8 milhões de brasileiros atualmente. Para enriquecer o currículo e aumentar as chances de conseguir uma vaga, muitas pessoas investem em cursos profissionalizantes ou de idiomas. Inclusive, o inglês tem sido uma das principais habilidades exigidas pelos recrutadores e um pequeno deslize de pronúncia pode custar uma oportunidade.

No Brasil, a língua oficial é o português, entretanto, cada região possui um sotaque diferente: o jeito que o mineiro fala, não é o mesmo de um paulista. “O brasileiro, em geral, transfere a pronúncia do português para o inglês. Não estou falando de "sotaque", uma vez que existem vários dentro do mesmo país, mas quando transferimos esta pronúncia entre línguas, teremos palavras diferentes”, explica CEO da Best View Rodrigo Bucollo, educador há 20 anos.

Ao falar em outro idioma, erros na pronúncia de algumas palavras com sons parecidos podem mudar completamente o sentido. Em uma conversa informal, alguns deixam passar. Mas, para não cometer este erro em uma entrevista de emprego, o educador da Best View criou uma lista de termos que exigem atenção:

Trocar a pronúncia do R:

Role - Papel/Função     
Whole – Buraco

Hope - Esperaça
Hose – Mangueira

Outro erro comum é a diferença entre CH e SH

Cheap - Barato
Sheep – Ovelha

Aprimorar a pronúncia do inglês é um fator importante, principalmente pra quem busca recolocação no mercado de trabalho. Porém, para manter o domínio do idioma durante a rotina de trabalho e x em apresentações é necessário ser fluente.

O inglês é considerado a língua dos negócios, mas infelizmente apenas 1% dos brasileiros são fluentes, é o que revela o British Council e os Instituto Data Popular. Para ajudar aqueles que desejam Imersão no idioma, principalmente com foco nos negócios, a Best View e a República de Negócios, escola de negócios para empresário e empreendedores com foco em networking, marketing de posicionamento e diferenciação, lançam neste mês de agosto, o EFEX (Executive's Global Immersion).

“Nesta formação, os executivos terão aulas particulares e online, com objetivo de desenvolver vocabulário e segurança no idioma. O diferencial do EFEX é a imersão de 10 horas presencial com outros executivos, ou seja, uma grande oportunidade para trazer a realidade ao aprendizado”, assegura Bucollo.

Para conhecer o EFEX, acesse o site da Best View
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PUBLICIDADE


Geral

Marina Silva tira onda após Bolsonaro xingar Greta


Brasil estuda implementar sistema de alerta por TV digital


Comércio tem aumento nas vendas em período parcial


Pedido de casamento com Gama gera polêmica


TSE aprova normas para eleição municipal de 2020



© 2009-2019. Portal Novo Momento de Notícias. website: pratza