Economia

Primeiro bloco de Bitcoin completa uma década

Publicado em 2019-02-12 14:34:07 Atualizado em 2019-02-13 11:49:25 (384 visualizações)

Quem diria! Em 2019, a criptomoeda do momento completa 10 anos e ainda gera dúvidas na cabeça de muita gente! Apesar do mercado de Bitcoin ser ativo há mais tempo do que imaginamos, ainda são poucas pessoas que realmente entendem sobre o assunto e sentem-se seguros para fazer algum tipo de investimento. 

Por isso, vamos contar a você um pouco mais sobre o surgimento do Bitcoin, toda a sua linha do tempo e o que poderá ocorrer em seu aniversário de 10 anos. Fique ligado! 
Como surgiu o Bitcoin? 
Tudo começou em outubro de 2008, quando pessoas do movimento cypherpunk, fissuradas em tecnologia criptográficas, receberam um link de um documento conhecido como White Paper. Seu emissor ficou conhecido como Satoshi Nakamoto e seu objetivo era criar uma nova alternativa financeira, sem o monopólio e a fiscalização do estado ou de instituições financeiras. 

É claro que, a identidade de Nakamoto nunca foi revelada, mas, desde então, o mercado de Bitcoin começou a ganhar novas proporções. Cerca de 3 meses depois, em janeiro de 2009, o autor do White Paper realizou a primeira transação —  conhecida como Gênesis — com a criptomoeda e a partir de então, deu-se início a uma grande corrida pelo mundo cibernético, em buscas de novos Bitcoins. 

Até então, poucas pessoas imaginariam que esse simples passo poderia torná-los milionários. O nome do primeiro sortudo? Hal Finney, que recebeu diretamente de Nakamoto a primeira transação com o BTC e iniciou o processo que hoje conhecemos como mineração de Bitcoin. 

Em 2010, uma grande falha sistêmica ocorreu e permitiu a geração de 184 bilhões de Bitcoins em uma única transação. Após a correção do problema, o pioneiro do universo das criptomoedas desapareceu e, desde então, ninguém sabe onde se encontra. Estima-se que ele foi responsável por gerar mais de 1 milhões de BTCs, intocáveis até hoje.
Valorização do Bitcoin no mercado 
Em 2011, o BTC atingiu o valor de 1 dólar —  cifra bem diferente da que ouvimos falar hoje. Em poucos meses, a criptomoeda já começou a valer U$ 31 e com esse aumento, maus olhares começaram a rondar os Bitcoins e diversos roubos, fraudes e operações em mercados ilegais tiveram início. No entanto, no ano seguinte, a fundação Bitcoin é criada por Gavin Andresen e a partir de então, o cenário se tornou mais seguro e confiável. 

Mesmo com o anúncio do fechamento da Mt.gox, até então, maior exchange dos Estados Unidos, a Microsoft começa a aceitar as criptomoedas como forma de pagamento em 2014 e no ano seguinte, o número de comerciantes que também aderiram a isso, ultrapassou os 100 mil. 

O comparativo da valorização do BTC nos anos posteriores não é tão favorável assim. Se em 2013, a criptomoeda era estimada em U$ 13,5 milhões, em 2015 ela passa a valer apenas U$ 480. No entanto, em 2016 podemos notar uma nova alavancada no mercado, que até então só traz expectativas boas. 
A atualidade e o Bitcoin
Apesar de 2017 ser o ano de maior popularização, o mercado de Bitcoin teve uma desvalorização e algumas alterações. Por exemplo, na Coréia do Sul, todas as transações de compra podem ser feitas apenas com identidade e o surgimento de novas exchanges permitem a transação com outros tipos de criptomoedas, como o Ethereum, o Litcoin e o Bitcoin Cash. 

Porém, é possível acreditar que com os 10 anos do Bitcoin, o mercado seja favorável e que esta seja uma das tendências para ganhar dinheiro em 2019! Com um história tão cheia de altos e baixos, não podemos negar que, para evitar os riscos que todo investimento tem, é necessário saber tudo sobre o assunto e não se dar mal no final da história.


https://atlasquantum.com/
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PUBLICIDADE


Economia

Americana com 44 vagas de emprego


Dólar passa dos R$ 4 e bolsa cai 4% na semana


Morador do Sartori leva moto da Campanha da Acisb


Caixa e Banco do Brasil iniciam pagamento de cotas do PIS/Pasep


Economia só afunda com Bolsonaro e Guedes



© 2009-2019. Portal Novo Momento de Notícias. website: pratza