Cidades

Bill decreta estado de calamidade pública em Nova Odessa

Publicado em 2020-03-25 17:45:28 Atualizado em 2020-03-25 17:45:28 (158 visualizações)

O prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza assinou nesta quarta-feira (25) o decreto que declara estado de calamidade pública em Nova Odessa. O documento foi publicado em edição extraordinária do Diário Oficial de Município. Para ter validade legal, no entanto, o decreto precisa ser provado pela Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo).

"Declara estado de calamidade pública no município de Nova Odessa, decorrente da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), podendo adotar medidas legais e administrativas para enfrentá-lo", diz o Decreto número 4.182, encaminhado nesta tarde pelo prefeito Bill à Assembleia Legislativa, por meio do canal exclusivo para atendimento a prefeitos.

O novo decreto segue os decretos Estadual número 64.879 (Governo de São Paulo) e Legislativo número 6 (Congresso Nacional), editados na última sexta-feira (20) reconhecendo o estado de calamidade pública no Estado e no Brasil.

Com a medida, a Prefeitura de Nova Odessa poderá agilizar a compra de insumos e equipamentos, além de contratar serviços essenciais para o combate à doença, sem burocracia e de acordo com os preceitos da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal).


Nesta quarta-feira, o prefeito Bill e o secretário de Saúde do município, Vanderlei Cocato, ratificaram as medidas de restrição implantadas por meio de decretos publicados entre sexta (20) e segunda-feira (23), declarando situação de emergência (4.175/2020) e quarentena no município (4.181/2020) pelo prazo de 15 dias.


"Vamos manter a seriedade e a calma necessárias para o enfrentamento da Covid-19 e continuar seguindo as orientações da Organização Mundial de Saúde [OMS], com isolamento social, para que possamos proteger a população da nossa cidade", reforçou Bill, em pronunciamento transmitido ao vivo em sua página oficial no Facebook.

Nova Odessa investiga quatro casos e uma morte suspeita de Covid-19. Na última segunda-feira, o Instituto Adolfo Lutz descartou a contaminação de uma mulher de 32 anos que voltou de viagem à Alemanha há duas semanas. No Estado, são 810 casos confirmados e 40 mortes; no país, 2.281 infectados e 47 vítimas fatais.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PUBLICIDADE


Cidades

Bibliotecas de Sumaré adiam prazo para devolução de livros


BRK suspende corte de água por 60 dias em Sumaré


Americana adianta desinfecção no Hospital Municipal


Dupla leva bike e um roda pra polícia


NO: Vacinação contra gripe continua segunda-feira com 'drive thru'



© 2009-2020. Portal Novo Momento de Notícias. website: pratza