Cidades

Sumaré amplia vacinação contra Sarampo

Nova faixa etária: crianças entre 6 a 11 meses

Publicado em 2019-08-13 15:59:21 Atualizado em 2019-08-13 15:59:21 (206 visualizações)

A Prefeitura de Sumaré, por meio da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, estendeu desde a última segunda (12) a vacinação contra o sarampo no Município. O atendimento que já vinha acontecendo para crianças a partir de um ano, agora também está sendo realizado em outra faixa etária: crianças entre 6 a 11 meses,  conforme orientação da Divisão de Imunização do Ministério da Saúde. De acordo com o órgão, o vírus do sarampo circula de forma endêmica em diferentes países do mundo.

As crianças vacinadas entre 6 e 11 meses de idade deverão receber a vacina SCR com um ano de idade e a vacina Tetraviral (SCR-Varicela) aos 15 meses de idade. O intervalo mínimo entre a vacina SCR aplicada em menores de um ano de idade, e a dose da vacina SCR aplicada a partir de 12 meses, deverá ser de 30 dias.

De acordo com a Divisão de Imunização, foram registrados no Brasil nos últimos 90 dias 100 casos de sarampo em crianças entre seis a 11 meses, e por haver risco aumentado de complicações, hospitalizações e mortalidade nesse grupo, recomenda-se que as crianças nessa faixa etária - residentes ou que vão se deslocar para municípios que se encontram em situação de surto - sejam vacinadas com uma dose da vacina sarampo-caxumba-rubéola - SCR, 15 dias antes da viagem. “Recomendamos aos pais que vacinem seus filhos que se encontram nessa faixa etária”, explicou o prefeito Luiz Dalben.

O Ministério da Saúde informará oportunamente o momento em que a vacinação das crianças menores de um ano de idade deverá ser suspensa. A vacinação em Sumaré acontece nas Unidades Básicas de Saúde.
 

NÚMEROS
 
No Brasil, a circulação endêmica do vírus foi interrompida em 2000. A partir dessas datas, casos esporádicos e surtos limitados, relacionados à importação, ocorreram em diferentes países das Américas. O continente americano foi considerado livre do sarampo em 2016. No entanto, em 2017, na Venezuela, ocorreu um surto de sarampo, relacionado ao genótipo D8.

O surto extrapolou as fronteiras e chegou ao Brasil, Colômbia, Argentina, Chile, Equador e Peru, em 2018. Em 2018, foram registrados cinco casos de sarampo, sendo três relacionados à importação, com a identificação do genótipo D8 observado no Líbano e ao surto de Manaus e dois sem fonte conhecida. Nesse ano de 2019, até o momento, o estado de São Paulo já confirmou 967 casos (dados sujeitos a atualização).

 

 
 
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PUBLICIDADE


Cidades

Seguem serviços de zeladoria em S.Bárbara


Adô de 13 anos roda com drogas


Polícia recupera carga roubada de agrotóxicos


Praça Sebastião da Cruz Prata, no Bela Vista, em reforma


Deputado fala em alteração no modelo do Parque Ecológico



© 2009-2019. Portal Novo Momento de Notícias. website: pratza