Cidades

Coden reforça explicações sobre mudanças na coleta de lixo

Empresa de saneamento assume serviço em janeiro

Publicado em 2018-12-25 10:19:46 Atualizado em 2018-12-25 10:19:46 (700 visualizações)

A Coden (Companhia de Desenvolvimento de Nova Odessa), responsável pelos serviços de água e esgoto no município desde 1980, assume a partir do dia 10 de janeiro do próximo ano também a coleta de lixo. Um panfleto informativo está sendo entregue em todas as residências explicando os detalhes da mudança, que tem como ponto mais perceptível a transferência da 'taxa do lixo', atualmente cobrada no carnê do IPTU, para a forma de tarifa nas contas de água a partir de fevereiro.

O serviço de coleta de lixo será de responsabilidade da Coden, exceto os bairros de chácaras, cujo trabalho continuará sendo feito pela Prefeitura. Nos bairros onde a coleta será feita pela Coden, o morador receberá o carnê do IPTU sem a cobrança pela coleta de lixo. E a primeira Tarifa de Manejo de Resíduos Sólidos virá na conta de água com vencimento em fevereiro.

"Não se trata de uma 'nova taxa', apenas a alteração da origem do recurso que custeia o serviço", explica o diretor-presidente da Coden, Ricardo Ongaro. "Importante frisar que será uma maneira mais justa de cobrança. Não haverá mudança para 88% da população, que gera menos resíduos e paga o valor menor. Quem vai sentir são os grandes produtores de lixo, que hoje pagam o mesmo que os pequenos", ressalta.

A TMR (Tarifa de Manejo de Resíduos) atende a recomendações do Ministério Público, através do Gaema (Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente) e também a Lei 12.305/10, que instituiu a PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos). A tarifa vai substituir a cobrança que vem todos os anos junto com o IPTU. Agora será feito um cálculo, enquadrando as unidades em faixas de consumo de água como parâmetro.

"Torna mais justo o valor do serviço de coleta de lixo , cobrando mais de quem realmente produz mais resíduos, os grandes geradores de lixo", reforça o diretor financeiro da Coden, Daniel Cia Lorençatto. "Em quase 90% das casas não haverá alteração nos valores em relação ao que é cobrado hoje pela coleta de lixo, apenas a correção da inflação medida pelo IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado)", cita.

Neste ano, todos receberam o carnê de IPTU com a cobrança de coleta de lixo no valor de R$ 8,61 mensal, independentemente da quantidade de lixo que produz. Todo o procedimento tem tido ciência da agência reguladora Ares-PCJ e os valores estão definidos pelo Decreto nº 3.934, publicado no último dia 13 no Diário Oficial do Município. As dúvidas podem ser encaminhadas para o e-mail coleta@coden.com.br.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PUBLICIDADE


Cidades

Cuidador de idosos assassinado com cadarço


Americana tem quinta de terror com 2 assassinatos


Zera Fila da Saúde abre mais 5 UBSs neste sábado


Mutirão de limpeza começa segunda no São Manoel


Fundo Social faz distribuição de alimentos para entidades



© 2009-2019. Portal Novo Momento de Notícias. website: pratza