Cidades

Coden reforça explicações sobre mudanças na coleta de lixo

Empresa de saneamento assume serviço em janeiro

Publicado em 2018-12-25 10:19:46 Atualizado em 2018-12-25 10:19:46 (834 visualizações)

A Coden (Companhia de Desenvolvimento de Nova Odessa), responsável pelos serviços de água e esgoto no município desde 1980, assume a partir do dia 10 de janeiro do próximo ano também a coleta de lixo. Um panfleto informativo está sendo entregue em todas as residências explicando os detalhes da mudança, que tem como ponto mais perceptível a transferência da 'taxa do lixo', atualmente cobrada no carnê do IPTU, para a forma de tarifa nas contas de água a partir de fevereiro.

O serviço de coleta de lixo será de responsabilidade da Coden, exceto os bairros de chácaras, cujo trabalho continuará sendo feito pela Prefeitura. Nos bairros onde a coleta será feita pela Coden, o morador receberá o carnê do IPTU sem a cobrança pela coleta de lixo. E a primeira Tarifa de Manejo de Resíduos Sólidos virá na conta de água com vencimento em fevereiro.

"Não se trata de uma 'nova taxa', apenas a alteração da origem do recurso que custeia o serviço", explica o diretor-presidente da Coden, Ricardo Ongaro. "Importante frisar que será uma maneira mais justa de cobrança. Não haverá mudança para 88% da população, que gera menos resíduos e paga o valor menor. Quem vai sentir são os grandes produtores de lixo, que hoje pagam o mesmo que os pequenos", ressalta.

A TMR (Tarifa de Manejo de Resíduos) atende a recomendações do Ministério Público, através do Gaema (Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente) e também a Lei 12.305/10, que instituiu a PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos). A tarifa vai substituir a cobrança que vem todos os anos junto com o IPTU. Agora será feito um cálculo, enquadrando as unidades em faixas de consumo de água como parâmetro.

"Torna mais justo o valor do serviço de coleta de lixo , cobrando mais de quem realmente produz mais resíduos, os grandes geradores de lixo", reforça o diretor financeiro da Coden, Daniel Cia Lorençatto. "Em quase 90% das casas não haverá alteração nos valores em relação ao que é cobrado hoje pela coleta de lixo, apenas a correção da inflação medida pelo IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado)", cita.

Neste ano, todos receberam o carnê de IPTU com a cobrança de coleta de lixo no valor de R$ 8,61 mensal, independentemente da quantidade de lixo que produz. Todo o procedimento tem tido ciência da agência reguladora Ares-PCJ e os valores estão definidos pelo Decreto nº 3.934, publicado no último dia 13 no Diário Oficial do Município. As dúvidas podem ser encaminhadas para o e-mail coleta@coden.com.br.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PUBLICIDADE


Cidades

Briga de irmãos termina com um esfaqueado


Adô roda pilotando motinha nos Lírios


Seguem serviços de zeladoria em S.Bárbara


Rapaz troca moto por drogas no São Fernando


Seguem abertas as inscrições para a EJA



© 2009-2019. Portal Novo Momento de Notícias. website: pratza