5 cuidados que você precisa tomar ao fazer clareamento dental

Dentes manchados ou amarelados costumam ser um verdadeiro incômodo para quem sonha em ter o sorriso perfeito. A sensação de dentes mais claros é ótima para a confiança e melhora a autoestima de qualquer pessoa. Por isso, o clareamento dental está sempre em alta.
Esse procedimento odontológico pode ser feito por qualquer pessoa que tenha os dentes sadios e pretende recuperar a cor original dos dentes ou deixar os dentes mais claros e iridescentes. Existem duas técnicas para clarear os dentes: o clareamento realizado no consultório e o clareamento assistido, que é feito em casa. Na maioria das vezes, o melhor resultado acontece quando se realiza a técnica mista; como o próprio nome diz, realiza-se uma sessão de clareamento no consultório e continua-se com o clareamento assistido em casa para obter resultados melhores, mais duradouros e mais confortáveis.
O resultado pode ser alcançado logo na primeira sessão ou em até duas semanas de tratamento, dependendo do caso. Porém, o procedimento não significa que os dentes ficarão brancos para sempre. “O cuidado com os dentes é uma prática que precisamos ter no nosso dia-a-dia, desde a infância até a terceira idade. Os dentes revelam bem a forma como são cuidados, e isso acontece também após o clareamento”, explica o cirurgião-dentista André Pataro, doutor e mestre em Odontologia. “Feito o tratamento, é muito importante que o paciente adote alguns hábitos e descarte outros para manter os dentes renovados por mais tempo. Se não houver uma abertura a um novo comportamento, a durabilidade do clareamento pode ser diminuída”, acrescenta.
Com base nisso, Pataro lista algumas das medidas que entende serem essenciais para que os dentes permaneçam brancos:

 

Higienização Bucal

Uma boa higienização é o que elimina os resíduos, evita a cárie, reduz as manchas e previne o surgimento de doenças bucais. Para manter os dentes brancos é fundamental escová-los no mínimo duas vezes ao dia. O ideal é aguardar um tempo curto e realizar a escovação cerca de 20 minutos após se alimentar. Assim, a placa será neutralizada e você não espalhará os ácidos pela boca. Mas evite deixe passar mais de 30 minutos, porque a placa já estará formada. Lembrando que o uso correto do fio dental faz parte da higienização diária.

 

Sensibilidade

Não é raro que algumas pessoas sintam os dentes mais sensíveis durante o processo de clareamento, visto que há muitas reações químicas acontecendo no esmalte do dente. Para evitar ou amenizar a sensibilidade, é importante um bom diagnóstico para averiguar a indicação do tratamento. “Em muitos casos, precisamos realizar o tratamento da sensibilidade antes de realizar o clareamento. Ninguém merece sentir desconforto em tratamentos odontológicos!”, explica Dr. Pataro.
Na atualidade, existem produtos e técnicas muito eficientes para garantir o máximo conforto do cliente durante o processo de clareamento. De toda forma, não podemos generalizar; cada pessoa é única e cada um tem um limiar de dor. Por isso é tão importante personalizar cada tratamento. “Uma boa conversa e um bom diagnóstico, seguido do tratamento adequado, com certeza irá gerar uma boa experiência durante o clareamento dental”, ressalta Dr. André Pataro.

 

Cigarro

Não é novidade para ninguém que o hábito de fumar traz muitos prejuízos para a saúde sistêmica e também para a saúde bucal. As toxinas do tabaco se fixam no esmalte e causam a pigmentação do dente, além da possibilidade de ser fator de risco para outros problemas como doenças periodontais e lesões de mucosa, incluindo o câncer de boca. Pataro recomenda considerar abandonar o vício antes de realizar um procedimento.

 

Manutenção

Fazer visitas regulares ao dentista é fundamental para manter a beleza do sorriso. O ideal é manter os cuidados com clareamento dental em casa e fazer limpeza profissional no consultório de acordo com a frequência indicada por seu dentista. Isso vai ajudar a manter os dentes brancos por mais tempo e protegidos contra possíveis problemas ou desconforto.

 

Alimentação

Até pouco tempo atrás, era recomendado que durante um clareamento dental não se podia ingerir nada com corantes, incluindo café, vinho, açaí, beterraba, etc. Atualmente, a literatura científica sustenta a tese de que não há diferença estatisticamente significante entre consumir ou suspender a ingestão de alimentos com corantes. “Entretanto, durante o processo de clareamento, sempre é bom evitar alimentos muito ácidos e alimentos com temperaturas extremas, para não causar sensibilidade dental”, esclarece Dr. Pataro.

 

De forma geral, se há dúvidas que o clareamento dental é indicado ou não, o melhor é consultar um dentista ao invés de usar fórmulas milagrosas. O especialista realizará fotografias profissionais que permitirão comparar a cor dos dentes com uma escala de cores específicas. Após análise facial e análise da personalidade, o diagnóstico dental vai possibilitar a realização de um tratamento de clareamento dental com segurança e previsibilidade.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE