RMC tem 1 milhão de habitantes vacinados com primeira dose

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) atingiu nesta segunda-feira (21) a marca de 1 milhão de habitantes vacinados com ao menos uma dose da vacina contra a Covid-19. O número, atualizado pelo governo estadual no início na tarde no sistema Vacivida, é de 1.002.648. Ao mesmo tempo, 395.567 moradores da RMC já estão com o esquema vacinal completo, ou seja, já receberam a segunda dose do imunizante.

Em todo o Estado de São Paulo, já são 21.988.056 milhões de doses de vacinas aplicadas contra o novo coronavírus, sendo 15.964.850 da primeira dose e 6.023.206 da segunda dose.

O Vacinômetro aponta, em tempo real, quantas pessoas já receberam a primeira e a segunda dose da vacina, inclusive com dados individualizados para cada cidade. O acesso pode ser feito através do link vacinaja.sp.gov.br/vacinometro. Além disso, a ferramenta também disponibiliza o quantitativo de doses enviadas aos municípios.

VARIANTES. Há 19 variantes do vírus SARS-CoV-2 circulantes no estado de São Paulo, sendo que a P.1 (amazônica) predomina em 89,9% dos casos, seguida pela B.1.1.7 (Reino Unido), com 4,2%, e pela B.1.1.28 (que deu origem à amazônica), com 3,5%. Essa é uma das conclusões da primeira edição do boletim epidemiológico da Rede de Alertas das Variantes do SARS-CoV-2, coordenada pelo Butantan e que reúne laboratórios públicos e privados com o objetivo de identificar as linhagens do novo coronavírus em circulação no estado de São Paulo.

A partir das informações coletadas pela rede desde janeiro até a 21ª semana epidemiológica (que se encerrou em 29/05), foi possível concluir que no Departamento Regional de Saúde (DRS) da Grande São Paulo já foram identificadas 13 variantes diferentes; na DRS Sorocaba foram 8; e na DRS Campinas, 7 variantes diferentes.

Os dados são obtidos a partir de sequenciamento genômico de uma parcela dos testes diagnósticos positivos realizados no Butantan e nos demais parceiros da rede: Hemocentro de Ribeirão Preto/FMRP-USP, FZEA-USP/Pirassununga, Centro de Genômica Funcional ESALQ-USP/Piracicaba, Faculdade de Ciências Agrônomas UNESP/Botucatu, FAMERP São José do Rio Preto, Mendelics e Centro Analítico de Genômica e Proteômica.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE