A DENSO do Brasil foi recomendada para certificação em neutralidade de carbono, pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). A empresa é pioneira no Brasil a conquistar o certificado, após a verificação do inventário de emissão de gases de efeito estufa (GEE) das plantas de Santa Bárbara d’Oeste e Curitiba (PR) – DNBR. Com isso, a empresa garante que o inventário está conforme especificações técnicas do Programa Brasileiro GHG PROTOCOL.

A DENSO vem trabalhando na redução de CO2 desde 2012. De lá para cá, reduziu em 66% suas emissões. O organismo credenciado (ABNT) fez a verificação do inventário base 2021 da DNBR sobre os dois escopos: emissão de gases e consumo de energia.

O consumo de energia elétrica da DNBR em 2021 foi 100% energia eólica, que é fornecida pela Copel Energia e apresentou o certificado I-REC (International REC Standard), garantindo zero emissões de CO2.

Para garantir o carbono neutro, sobre os gases emitidos em suas unidades, a DNBR fez a aposentadoria de CO2 através de projetos de reflorestamento da Amazônia, em que em parceria com a MOSS, recebeu o certificado de neutralização.

A verificação da ABNT validou todos os cálculos do inventário de 2021 e emitiu a Declaração de Conformidade, documento que garante que a empresa seguiu todas as especificações técnicas.

O desafio da empresa, agora, é expandir a conquista do carbono neutro para todas as DENSO da América do Sul (Betim, Goiana, Manaus e Córdova, na Argentina). Além disso, a DNBR está em implantação da norma ISO 50001, norma de Gestão de Energia, reconhecida mundialmente, e que estabelece um sistema de gestão de energia que auxilia na melhoria do desempenho energético, uso e consumo na empresa como um todo.

“A DENSO está engajada em contribuir com ações que reduzam o ritmo do aquecimento global. Temos um compromisso de reduzir pela metade as emissões de CO2 até 2025 e o fato de termos conseguido atingir esta meta este ano nas plantas de Santa Bárbara d’Oeste e Curitiba reforça nosso compromisso em construir um futuro mais sustentável e com maior bem-estar para todos”, destaca a gerente de Segurança do Trabalho e Meio Ambiente da DENSO, Graziela Marrafon.