Geral

Coca-Cola vira alvo nas redes sociais

Rato em garrafa gera ira de internautas

Publicado em 2013-09-16 15:12:46 Atualizado em 2013-09-16 15:12:46 (1658 visualizações)

Depois de passar incólume nos protestos de junho, a americana Coca-Cola agora virou alvo de uma gigantesca campanha nas redes sociais. A empresa é acusada de ter sido negligente com um usuário que tomou a bebida e ficou com grave doença.

O homem identificado como Wilson Batista de Resende protestou em frente ao vão livre do Masp (Museu de Arte de São Paulo) em São Paulo (SP) contra a lentidão de um processo que corre na 29ª Vara Cível contra empresa de bebidas Coca Cola. Segundo ele, ao beber uma Coca Cola no ano de 2000, o líquido corroeu o seu esôfago e depois de alguns meses seus músculos começaram a atrofiar, impossibilitando-o até de andar.

Wilson comprou algumas garrafas de Coca-Cola contaminadas e após ingerir um pouco cervejaria artesanal sentiu algo estranho e apenas colocou para fora todo o líquido ingerido.

As outras garrafas então foram para perícia onde realmente foi constatado e encontrado resto de rato(s) em seus recipientes. Agora ele faz uso de colete e bengala para se equilibrar ao andar, devido movimentos involuntários, tremores e dores em todo o corpo. Wilson, um cidadão brasileiro está acorrentado e fazendo uma greve de fome em frente ao Fórum João Mendes em SP desde 06/03/13. Ele quer providências do judiciário. Ele apenas deseja um tratamento digno que por não ter condições de custear isto.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
PUBLICIDADE


Geral

Pais querem escola no Nova Americana

Já existe, mas até 6o ano apenas


Estuprador tem permissão para morrer

Preso há 30 anos na Bélgica


2º Fórum da Pessoa com Deficiência em AM

Será nesta quinta-feira


Incêndio atinge associação de cães

Projeto Cão Feliz em Hortolândia


O que bombou na semana

Tem acidentes, Japa, Fantasma e casa de swing


 
Portal Novo Momento 2014
Sobre     Anunciar     Contato
Desenvolvido por pratza